Durante muitos anos, Billabong e Quiksilver foram marcas rivais, a disputar os melhores surfistas do mundo, os melhores eventos, e a liderança nas vendas. Hoje em dia ambas fazem parte do grupo Boardriders, o que significa que, apesar de cada uma ter a sua liderança, as marcas estão mais “alinhadas” que no passado.

Isso significa que dificilmente haverá grandes disputas de patrocinados entre elas, o que, no passado, fez com que alguns surfistas de topo passassem a receber o “deu peso em ouro”. Talvez por isso a contratação de Griffin Colapinto pela Quiksilver, um dos surfistas mais impressionantes do Championship Tour de 2022, seja considerada uma transição.

Griffin era considerado “prata da casa” pela Billabong desde muito jovem apesar, uns anos antes de entrar no CT, especular-se pela primeira vez que a Quik esteve em vias de contratar este surfista, algo que não chegou a acontecer.

E, depois de algumas notícias de despedimentos recentes pelo gigante do surfwear, onde se inclui nomes como Leonardo Fioravanti e o “nosso” Afonso Antunes, foi finalmente revelado quem seria a nova cara da marca.

Aparentemente Griff será o único surfista da Quiksilver que usará o logótipo antigo da marca, com fundo vermelho e imagem a branco, o mesmo que Kelly Slater usou. Esse detalhe diz muito sobre a sua posição dentro da marca, já que o surfista que até agora surgia como cara principal, Kanoa Igarashi, mantém o mesmo que todos os outros patrocinados.

É uma nova era para este surfista e para a Quiksilver, que tem no californiano um sério candidato ao título mundial.

Mais novidades em breve…

(Notícia em actualização)

Comentários