Depois de um longo ano a nível competitivo, Miguel Blanco sagrou-se novamente campeão nacional, desta vez garantindo também o título da Liga MEO Surf de 2019.

O ano começou com um terceiro lugar no Allianz Ericeira Pro, seguido de um segundo, atrás de Gony Zubizarreta no Allianz Figueira Pro, um quinto no Renault Porto Pro e, finalmente, uma vitória no Allianz Algarve Pro. Ao bater Tomás Fernandes na final da prova Algarvia, Miguel manteve-se na disputa pelo título, mas chegou a Cascais numa situação pouco confortável.

No Bom Petisco Cascais Pro, última etapa da Liga de 2019, Miguel precisava de garantir um lugar na final e esperar que Tomás Fernandes quebrasse a sua consistência e perdesse antes dos quartos de final man-on-man. E foi o que aconteceu, o surfista da Ericeira não conseguiu mostrar o seu melhor surf em Carcavelos e acabou eliminado no round 2.

Já Miguel Blanco conseguiu manter o foco e foi avançando. Depois de vencer nos rounds 1 e 2, passou em segundo no round 3 para garantir uma vaga nos quartos e final man-on-man contra Filipe Jervis. Era uma bateria com grandes implicações na disputa pelo título, já que, se Blanco perdesse, Tomás sagrava-se campeão. Filipe Jervis começou com uma nota de 7 pontos, graças a um tubo para a direita e tentou mais alguns tubos mas foi Miguel quem levou o heat, com duas ondas com manobras fortes, mantendo-se na disputa por um título que seria seu se passasse a sua próxima bateria.

Curiosamente o seu adversário nas meias finais seria alguém contra quem já competiu provavelmente dezenas de vezes ao longo da sua carreira, João Kopke. Os dois disputaram muitos títulos nas categorias juniores e aqui tiveram mais uma oportunidade de acertar contas. Mais uma vez ambos mostraram muito bom surf mas Miguel Blanco foi um pouco superior, vencendo uma das baterias com médias mais altas do dia e sagrando-se campeão nacional pelo segundo ano consecutivo, desta vez com o título da Liga MEO Surf a acompanhar!

Comentários