Horas depois de sair o comunicado do vice-presidente da GrindMedia (empresa que detêm os títulos Transworld) seria a vez de Chris Cote (editor da TSW Surf) fazer a sua própria comunicação via instagram.

Chris comentou o seguinte via instagram, usando a capa da primeira TSW Surf e uma edição recente para ilustrar os seus “pensamentos”: “It was a hell of a ride. Thanks to everyone who made the last 15 years so fucking awesome. TransWorld SURF 1999-2013 /…/” (Foi uma viagem incrível. Obrigado a todos os que fizeram dos últimos 15 anos tão divertidos. TransWorld SURF 1999-2013).

A GrindMedia é detentora dos três revistas de surf norte-americanas com maior relevo, SURFER, Surfing e Transworld Surf e Norb Garrett em entrevista à TransWorld Business comunicou que a decisão tinha sido difícil mas após rigorosa análise a decisão tinha sido de manter a TransWorld Surf apenas como website, acabando assim um legado de 15 anos.

Um dos pontos fortes desta revista era o seu “approach” mais moderno e divertido que as revistas mais estabelecidas, acabando por dar uma grande reviravolta no mercado, tendo inclusivamente sido uma das inspirações da criação da revista ONFIRE no nosso país.

O irreverente e sarcástico Chris Cote esteve ao comando desta revista desde o início e o seu carisma tornou-se na “alma” desta publicação. Infelizmente quando a crise apertou, nem o seu carisma conseguiu “segurar” esta que continuava a ser uma referência na indústria do surf. RIP TransWorldSurf, you will be missed!!!

(A última secção de vídeo de Andy Irons saiu num filme produzido pela TSW Surf…)

Comentários

Os comentários estão fechados.