Vasco Ribeiro é o campeão mundial júnior de 2014

publicado há 3 anos por 0

vasco-ribeiro-campeao-mundial-junior-2014

O último dia do Allianz ASP World Junior Championships foi um dia histórico para o surf português. E mais uma vez a Ribeira D’Ilhas recebeu os melhores surfistas do mundo, neste caso com 20 anos ou menos, com ondas perfeitas.

Neste dia as ondas já só quebravam com um metro, mas permitiu surf mais técnico da parte dos competidores. Depois dos quartos de final, dois surfistas portugueses estavam em prova contra dois brasileiros.

Tomás Fernandes estava no primeiro heat e tinha pela frente o número 8 do WQS, Ítalo Ferreira. Foi uma batalha de igual para igual pois, apesar do brasileiro ter mais ritmo competitivo, Tomás compensava com conhecimento do pico. Durante toda a prova ítalo mostrou muito surf, mas foi neste heat que escolheu melhor as suas ondas. Apesar de não ter apanhado nenhuma onda de set as que apanhava tinham parede do início ao fim e o brasileiro não desperdiçou a oportunidade. Numa das suas ondas deu uma série de batidas fortíssimas de backside e grandes snaps e ainda fez um pequeno pop-shuvit no inside, seguido de mais algumas batidas. Os júris deram-lhe a nota de 8.83, deixando logo Tomás sob pressão. Mas Fernandes não acusou pressão nenhuma e fez uma das melhores ondas do campeonato. Por momentos Tomás passou para primeiro lugar e parecia ter um pé na final mas ficava a faltar a nota da onda seguinte de Ferreira, que acabou por ser suficiente para voltar ao primeiro lugar. E assim acabou a prova de Tomás Fernandes, um grande resultado que o vai acompanhar pelo resto da sua carreira.

De seguida Vasco Ribeiro tinha como adversário Deivid Silva, outro goofy brasileiro de grande nível. Deivid ganhou a primeira metade do heat e o quando o Vasco usou a sua prioridade numa onda fraca, perto do fim do bateria tudo parecia perdido. Mas Ribeiro conseguiu transformar um erro num “milagre” pois essa onda permitiu-lhe chegar ao inside e de imediato apanhar uma onda que abriu bem nessa secção. A partir daí foi só fazer o que tinha feito até aí e precisando da nota de 7.17 fez 8.67 e venceu com muito mérito!

Entre as meias e a final realizou-se a final feminina e a excelente havaiana, Mahina Maeda, bateu por muito pouco a “europeia” de Guadalupe, Tessa Thyssen.

De volta ao homens, foi Ítalo Ferreira quem “atacou” primeiro na final, com uma nota de 6.17. Mas Vasco Ribeiro parecia ter guardado o melhor para a final e na sua primeira onda mostrou o porquê do seu favoritismo nesta disputa. Com um grande carve bem no outside seguido de uma série de manobras fortes até ao fim da onda Vasco recebeu 9 pontos ficou muito perto da liderança e com uma onda intermédia, mas muito bem surfada, disparou no primeiro lugar. Pouco depois fez mais uma onda excelente, com manobras de lip em vez de curvas, recebendo assim a nota de 8.33. A partir daí a final estava praticamente ganha pois ítalo ficou a precisar de uma combinação e o tempo começava a “fugir”. O heat não acabou sem Vasco conseguir melhorar mais uma nota, substituindo o 8.33 por 9.63. Pouco depois a final acabava, com um resultado inédito, Vasco Ribeiro era o primeiro campeão mundial de surf do nosso país.

O surfista de S. João do Estoril teve uma recepção pelo público na praia digna de um campeão mundial, finalizando dessa maneira o melhor ano, até agora, da sua carreira! Mas a celebração vai “correr” pela noite fora… Parabéns campeão!!!

Comentários