Matt Wilkinson e Tyler Wright vencem na Gold Coast

publicado há 1 ano por 0

MATT-WILKINSON-VENCE-QUIKSILVER-PRO-GOLD-COAST

Muitas etapas da WSL parecem ter um “roteiro” escrito muito cedo na prova, normalmente a acompanhar uma performance mais inspirada. Mas por mais que se esperasse que algum dos favoritos acabasse no topo, o surf fala sempre mais alto.

Chegados aos quartos de final de final do Quiksilver Pro Gold Coast havia 3 surfistas que pareciam ter muito mais potencial que os seus adversários de começar o ano na “pole position”. Eram eles Filipe Toledo, Adriano de Souza e John John Florence, 3 surfistas que já estiveram na disputa pelo título mundial.

Mas todos eles foram caindo, e tudo começou com Adriano de Souza. O seu heat parecia ser o mais fácil da fase, mas não por falta de talento do seu adversário. Matt Wilkinson é um daqueles surfistas que enche o olho do público com o seu surf radical e invulgar e desta vez mostrou ao campeão mundial em título que quando compete perto do seu melhor nível de surf pode bater qualquer um, e foi o que fez.

John John Florence foi o próximo a cair, mas pode culpar-se a si próprio pela derrota premutara. Este havaiano, que muitos consideram o melhor surfista da actualidade, a menos de 2 minutos do fim tinha uma liderança sólida e a prioridade sobre o “dark horse”, Stu Kennedy. Até esta fase Florence tinha feito todas as decisões certas mas apostou em bloquear uma onda para Kennedy e ao fim de poucas manobras não lhe viu potencial e saiu dela, perdendo a hipótese de melhorar uma nota de 6.67. No onda seguinte vinha Stu que a espremeu até ao fim e recebeu 8.33 e a vitória no heat.

Na bateria seguinte o vencedor desta prova em 2015, Filipe Toledo começou muito forte mas magoou-se a tentar um aéreo reverse “full rotation” numa das suas primeiras ondas. Apesar de estar visivelmente afectado pela lesão, conseguiu fazer a sua melhor nota e virar a bateria a meio. Perto do fim Wilkinson teve uma oportunidade de dar a volta ao resultado e não a desperdiçou, garantindo assim a segunda final no Championship Tour da sua carreira.

Do outro lado da grelha vinha Kolohe Andino, que estava inspirado nesta etapa e bateu Stu Kennedy nas meias finais e Adrian Buchan nos quartos. O norte-americano vinha para vencer e tem surf para o fazer mas este era o dia de Matt Wilkinson. Na sua primeira onda abusou mais uma vez de backside e conseguiu a nota de 8.6. A 6 minutos do fim só precisava de 4.07 para passar para a frente mas arriscou bastante e conseguiu a nota de 5.6. No minuto final Andino precisava de 7.38 mas não conseguiu melhor do que 6.83, “oferecendo” assim a vitória ao australiano.

No Roxy Pro Gold Coast foi Tyler Wright quem surpreendeu Carissa Moore nas meias finais e Courtney Conlogue na final, para fazer uma “dobradinha” para o team Rip Curl, que fica com os líderes de ambos os rankings!

A próxima etapa será o Rip Curl Pro Bells Beach, que começa a 24 de Março.

 

Comentários