Adriano de Souza | Julho de 2005 | Blog

publicado há 4 anos por 0

Adriano-de-Souza-Julho-de-2005

2005 foi o ano em que Adriano de Souza explodiu no surf profissional. Em Janeiro do ano anterior tinha ganho o World Junior Championships da ASP mas ainda era pouco conhecido fora do Brasil. Esta imagem foi captada durante o O’Neill Deep Blue Open de 2005, um WQS de 6 estrelas nas Maldivas. O staff da ONFIRE estava no local a convite da O’Neill para fazer a reportagem do evento e também presentes estavam Tiago Pires, Justin Mujica, David Luís (e cara metade), Frederico Morais e Marlon Lipke (que não estava na “nossa” ilha) uns para competir, outros para absorver o melhor que o surf profissional tinha para oferecer.

Quem já esteve em Lohifushi (actual Hudhuranfushi) conhece a estranha regra do refeitório, em que a mesa que se escolhe para o primeiro pequeno almoço tem de ser a mesma até ao fim da viagem. Não sei dizer se Adriano foi parar à mesa dos portugueses por engano ou de propósito, o que é certo é que lá ficou até ao fim do campeonato. Através desse contacto ficou visível a incrível humildade e DRIVE que este brasileiro de 17 anos tinha. Bastou uma ou duas conversas e um ou dois heats para perceber que este fenómeno brasileiro tinha o talento e determinação para chegar ao topo.

Este imagem capta um momento em que Adriano relaxava entre heats no barco de apoio, a alguns metros do pico de Jails, onde se realizou este dia de prova. Adriano folheava uma ONFIRE quando parou nesta página e encontrou o adversário do seu heat seguinte, Marlon Lipke. Os dois acabariam por competir juntos várias vezes nos 24 meses que se seguiriam mas desta vez foi Marlon quem passou em primeiro. De volta a Lohis, Adriano acabaria em terceiro lugar no campeonato e na semana seguinte vencia um WQS 5 estrelas no Brasil. Um par de meses mais tarde vencia uma etapa SuperSeries, uma espécie de embrião de etapa Prime, e no fim do ano acabava o WQS disparado em primeiro lugar, chegando ao WCT com um certo estatuto!

Muitos, inclusivamente Kelly Slater, esperavam um ataque imediato ao primeiro lugar do ranking mas este raçudo brasileiro levou o seu tempo a chegar à “pole position”. Pelo caminho Adriano teve de trabalhar muito e neste momento encontra-se na liderança do circuito pela segunda vez na sua carreira. Passaram-se quase oito anos mas, pelo que vimos nas últimas etapas do circuito, Adriano parece estar pronto para explodir novamente e acabar o circuito em primeiro lugar!!! Os seus adversários que se cuidem!!!

 

Comentários