A Federação Portuguesa de Surf divulga os surfistas juniores (sub-18 e sub-16) selecionados para o programa olímpico após uma reunião com os visados e o corpo técnico nacional que decorreu ontem.

À semelhança do que já acontece com a equipa Open, existem critérios de integração para o projeto de esperanças olímpicas. Estes critérios são definidos pelo Comité Olímpico de Portugal.
Portugal conseguiu colocar 4 atletas dentro dos critérios (Gabriela Dinis, Francisco Ordonhas, Martim Nunes e Matias Canhoto).
Este projeto permite acoplar um elemento de treino a cada um dos atletas integrados. Desta forma, a equipa técnica escolheu com base nas prestações no ISA World Juniores e Euro Junior, os seguintes atletas: Maria Salgado, Érica Mendonça, Francisco Mittermeyer e Franciso Queimado.

“Estes jovens são o futuro do surf nacional. O núcleo duro, pelo menos, pois não podemos excluir outros valores que, entretanto, possam ter uma evolução notável e abrupta que os catapulte para este nível. A FPS e o seu corpo técnico em particular, depositam toda a confiança nestes surfistas pelo percurso que já têm, mas também pelo seu perfil desportivo e humano. Sabemos que, se não em 2024, seguramente em 2028, poderemos contar com este lote para carregar a bandeira de Portugal nos Jogos Olímpicos”, afirmou João Aranha, presidente da Direção da FPS.

OS ESCOLHIDOS:
Sub 18 Masc
Francisco Ordonhas
15º ISA WJC (critério COP)
Erica Maximo (critérios FPS)
Martim Nunes 4º Eurosurf Júnior 2022 (critério COP)
Francisco Mittermayer (critérios FPS)

Sub 18 Fem
Gabriela Dinis
3º Eurosurf Júnior 2022 (critério COP)
Francisco Queimado (critérios FPS)

Sub 16 Masc
Matias Canhoto
2º Eurosurf Júnior 2022 (critério COP)
Maria Salgado (critérios FPS).

Comentários