O Margaret River Pro, quinta etapa do Championship Tour de 2022, voltou à água, começando pelo round 2 masculino.

Frederico Morais estava no terceiro heat, e tinha como adversários dos perigosos goofies, Miguel Pupo e o wildcard Jacob Willcox. Se no round anterior o português já tinha mostrado bom surf, neste não deixou margem para dúvidas, apesar de ambos os seus adversários também terem tido boas prestações. Morais surfou apenas 3 ondas, duas delas na “casa” dos 6 pontos, o que foi mais do que suficiente para deixar Pupo em segundo e Jacob em terceiro. O seu próximo adversário será Caio Ibelli, no heat 11 do round 3, mais uma bateria que Frederico precisa de vencer se quiser ficar com a sua vaga para o segundo semestre.

De facto Willcox não foi o único wildcard local a cair, já que Jack Thomas perdeu para Jadson André e Kelly Slater e Ben Spence para a dupla brasileira, Caio Ibelli e Deivid Silva. Também o actual número 11 do ranking, Seth Moniz, ficou pelo caminho nesta fase pelas mãos de Samuel Pupo e Matthew McGillivray.

Enquanto que na prova masculina o drama do cut ainda não foi um grande factor neste dia, na feminina, que está muito mais avançada, a história foi diferente. O maior “choque” do dia foi a derrota de Sally Fitzgibbons por uma inspirada Johanne Defay, o que deixou a australiana fora do tour pela primeira vez em 14 anos. A sua vaga poderá ser recuperada através dos eventos Challenger Series, algo que também Bettylou Sakura Johnson, que perdeu no round 2, Luna Silva, que foi eliminada por Brisa Hennessy, India Robinson, que perdeu para Stephanie Gilmore e Molly Picklum, que perdeu por menos de um ponto para Courtney Conlogue nos quartos de final, terão que fazer se quiserem voltar a vestir a lycra de competição das provas do CT de 2023.

A previsão aponta para um regresso dentro de horas para um dia com muito em jogo no Oeste da Austrália. Acompanha tudo em directo AQUI!

Comentários