Chegou ao fim a primeira etapa do circuito Pro Junior Europeu, o Morocco Mall Junior Pro Casablanca, realizado, como o nome indica, em Casablanca, Marrocos.

Muitos surfistas portugueses “apostaram” nesta prova, sendo alguns dos maiores destaques ao longo dos três dias do evento. Os melhores resultados surgiram na categoria masculina, onde os surfistas nacionais foram maioria no round de 16 surfistas, com 6 presenças “contra” 4 franceses, 3 espanhóis, um basco, um italiano e um britânico. João Roque Pinho, Martim Nunes, Francisco Queimado e Martim Fortes, ficaram por aqui, terminando entre o 9º e o 13º lugar. Para as meias finais avançaram Tiago Stock e Francisco Ordonhas, que tinham como adversários Noa Dupouy e Keoni Lasa. Foi uma bateria muito disputada com Ordonhas a vencer e Noa a passar num “apertado” segundo lugar, eliminando Stock, que terminou num sólido 5º lugar, e Lasa em quarto lugar.

Na final Francisco Ordonhas encontrou forte oposição da parte dos três franceses, Dupouy, Nicolas Paulet e Paco Alonzo. O português era um sério candidato à vitória mas foi Noa Dupouy quem encontrou duas esquerdas com potencial para algumas manobras explosivas, levando assim a vitória, com Alonzo em segundo e Ordenhas muito perto, em 3º lugar. Mesmo sem a viória, Francisco leva de Marrocos um resultado sólido, que o deixa numa boa posição para se qualificar para o World Junior Championship.

Na categoria feminina as melhores portuguesas foram Maria Salgado (13º) e Gabriela Dinis (9º), e, apesar de três surfistas francesas também terem chegado à final feminina, Hina-Maria Conradi (2º), Sarah Leiceaga (3º) e Clemence Schorsch (4º) foi a basca Annette Etxabarri quem venceu, mantendo assim o domínio da família Etxabarri nesta categoria, depois da sua irmã Janire ter vencido com muita regularidade enquanto júnior.

Comentários