Apesar de ser realizado na Califórnia, o SAMBAZON World Junior Championships é um evento que acabou de entrar para a história do surf português. Nos mais de 20 anos de campeonatos mundiais júnior da WSL apenas um surfista português tinha garantido o título, Vasco Ribeiro, em 2014, enquanto que Tiago Pires foi vice-campeão no ano 2000.

Nenhum surfista nacional estava qualificado para a edição de 2022, que seria realizada em Janeiro deste ano, mas Francisca Veselko recebeu um wildcard devido às suas fortes prestações no circuito Challenger Series. E Kika não podia ter aproveitado melhor esta oportunidade.

Logo no primeiro round a surfista de Carcavelos surfou no último heat da fase e do dia e mostrou que estava ali para ganhar, garantindo a melhor nota e melhor média do dia para bater Sara Wakita e Ella McCaffray. No round 3 Veselko voltou encontrar a japonesa Wakita e mais uma vez impôs um ritmo muito elevado, sempre escolhendo as melhores esquerdas e encaixando manobras muito fortes.

Nos quartos de final, já no dia final da prova, Francisca “destruiu” a jovem sensação canadiana, Erin Brooks e na fase seguinte foi a vez de mais uma super mediática surfista, Sierra Kerr, ficar pelo caminho às mãos da portuguesa.

A sua adversária na final foi Sawyer Lindblad, que começou melhor, apesar de não ter aproveitado muito bem a sua primeira onda boa. Melhor para Francisca Veselko que, depois de conseguir uma de 5.83 pontos com uma manobra isolada, escolheu mais uma onda de set onde deu um bom snap e uma rasgada numa secção critica, aterrando da manobra no limite para receber uma nota de 7 pontos. Kika passou para a liderança enquanto que Lindblad precisava de uma nota de 5.98 para dar a volta ao resultado. Felizmente não conseguiu descobrir qualquer onda com potencial e a liderança não mudou, o que garantiu a Francisca o título inédito em Portugal de campeã mundial júnior na categoria feminina.

Notícia em actualização…

Comentários