Guilherme Fonseca tirou o ano para se focar na sua evolução e não há nada melhor do que viajar para continuar a crescer como surfista. Depois do Havai e de Marrocos, Gui seguiu para a Indonésia, onde surfou em picos como Desert Point, Keramas, Uluwatu, Padang Padang e – o seu predileto – Lakey Peak. Se nas outras viagens já mostrou muito bom surf, nesta provou que está num patamar altíssimo, com direito a tubos pesados, manobras poderosas e surf progressivo nas rasas bancadas de recife da Indo…

Comentários