Em 2011 Filipe Toledo já era conhecido no Brasil e mas a nível internacional ainda estava a dar os primeiros passos. Dois anos antes, em 2009, foi o ano em que Gabriel Medina fez o seu estrondoso debute no Quiksilver King of the Groms, em França, ficando na boca do mundo devido uma média perfeita na final.

Toledo procurou repetir o feito em 2010 mas encontrou forte oposição, nomeadamente da parte de Vasco Ribeiro na meia-final do evento. Ribeiro parecia ter a vitória garantida, graças a uma nota excelente, mas o brasileiro virou o heat com um alley oop e um aéreo reverse (na mesma onda). Na final foi Matt Banting quem apanhou as melhores ondas e venceu, mas por pouco.

Esse resultado e outros chamaram a atenção da Nike, que estava a construir o seu “dream team” e conseguir “roubar” o brasileiro à Billabong. Foi já como patrocinado a 100% do gigante de calçado que o brasileiro surgiu no US Open of Surfing de 2011, onde competiu na categoria júnior.

Ao longo dos anos esta prova, realizada em Huntington Beach, mudou de nome mas o seu estatudo sempre foi altíssimo. A prova Júnior não ficava atrás sendo vencida por alguns dos melhores surfistas de todos os tempos como Tom Curren, Kelly Slater, Rob Machado e Kalani Robb entre muitos outros.

À final em 2011 chegavam três dos mais badalados juniores da época, nada mais nada menos que John John Florence, Kolohe Andino e Conner Coffin, e ainda Filipe Toledo, que tinha passado das meias finais por muito pouco e na última onda. Toledo era, além do menos conhecido, o mais novo, com quase 3 anos a menos que Florence. Mas isso não o impediu de mostrar o que valia, e com alguns aéreos abusados deixou John John em segundo, Kolohe em terceiro e Coffin em quarto lugar, conseguindo assim a sua primeira grande vitória.

A partir daí foi sempre a crescer, conseguindo feitos muito parecidos com os de Gabriel Medina mas com um ano de atraso. Tudo isso culminou na sua vitória recente em Snapper, mas se continuar a seguir os passos de Medina, como tem feito, os seus adversários estão num sério sarilho este ano!

(A final do US OPEN JR. Pro de 2011)

(A meia final do Quiksilver King of the Groms de 2010 contra Vasco Ribeiro)

 

Comentários

Os comentários estão fechados.