Enquanto Joel e Kelly lutavam pelo título mundial de 2012, o português do WCT, Tiago Pires, lutava pela permanência no circuito, fora de água. Depois da sua derrota prematura contra o “pipe specialist” Kalani Chapman, Saca nada podia fazer senão esperar que os três surfistas que tinham hipóteses matemáticas de o passar não fizessem o “milagre da qualificação”.

Patrick Gudauskas foi o primeiro a cair, umas horas depois do heat de Tiago Pires. Frente a Shane Dorian, um veterano do Pipeline Masters, Pat deu um bom tubo mas Shane foi superior e deixou o californiano a precisar de uma onda de 7.51!

Já Heitor Alves só competia no segundo dia de prova, no heat 12 do round 2 contra Kieren Perrow. A sua tarefa não era fácil pois estava a competir com o campeão em título desta etapa. E enquanto Kieren começou com um belo tubo para Pipe, Heitor começou com uma interferência a Kolohe Andino. Uma vez marcada a interferência só um pequeno milagre o podia ter ajudado a passar o heat, o que não aconteceu.

Algumas baterias antes, o último surfista com hipóteses de empurrar Tiago Pires para fora do tour, Yadin Nicol, passava o seu heat contra Matt Wilkinson. Nicol precisava de um terceiro lugar no campeonato para se qualificar pelo WCT o que obrigava Wilkinson a usar os seus pontos do ranking combinado, deixando assim Saca fora da bolha de qualificação por um lugar.

Yadin começou o heat com um bom tubo que lhe deu 9 pontos, e acabou por passar com facilidade. Matt respondeu com um bom tubo para a esquerda que lhe rendeu uma nota igual à melhor de Nicol, 7.33. Nos minutos finais apanhou uma onda para backdoor mas não foi suficiente para vencer o heat.

Horas mais tarde Yadin eliminou o campeão da penúltima etapa do circuito, Taj Burrow. Isso obrigou o português Tiago Pires a esperar mais uns dias pelo resultado. No sétimo dia do período de espera a prova de volta à água. Nicol perdeu o seu primeiro heat contra Miguel Pupo e Shane Dorian e foi para a fase de repescagem.

O seu heat seguinte era contra Gabriel Medina no round 5. O brasileiro foi quem começou melhor, com um bom tubo para Pipe. Mas pouco depois Yadin respondeu com um tubo melhor para backdoor. Já a meio do heat fez dois tubos numa direita para conseguir a nota de 7.33 e acabou por vencer mais um heat e manter as suas hipóteses de se qualificar.

Josh Kerr foi o próxima adversário de Yadin e começou com um bom tubo para Pipe. Logo de seguida não conseguiu sair de um tubo para backdoor mas faltando 13 minutos Nicol ainda não tinha apanhado qualquer onda. Kerr também não tinha conseguido “capitalizar” em cima da sua onda de 8 pontos e aos 10 minutos Yadin apanhou uma bomba para backdoor e com um tubo curto mas profundo garantiu uma nota de 10 pontos! O seu back up era fraco mas no fim Josh precisava de uma onda de 4 pontos. Em cima do toque apanhou uma onda para backdoor e deu um bom tubo para receber 7 pontos e passar à fase seguinte!

Com isto Tiago Pires mantêm a sua vaga para a temporada de 2013, garantindo-se na elite do surf mundial pelo sexto ano consecutivo. Parabéns Saca!!!

Comentários

Um comentário a “Tiago Pires qualifica-se para o WCT de 2013”

  1. Pedro diz:

    Foi por pouco, mas nao interessa… Parabens Saca!! És o máior! O nosso CR do surf :)