Está a aproximar-se o fim-de-semana de 15 e 16 de setembro e na FIARTIL, no Estoril, esperam-se boas condições para o surf.
Por apenas 2€ (crianças até aos 12 têm entrada livre) podes ter acesso a mais de 50 expositores com marcas diferentes, workshops, live shapes, ativações, passatempos, música, convívio e muito mais. Uma verdadeira experiência imersiva no surf, fora de água.

Além de todas estas dinâmicas, a Surf Out Portugal conta com uma série de discussões sobre o presente e futuro do surf. Eis o que precisas de saber sobre as Surf Talks by Turismo de Portugal:

Sábado dia 15
12h00 – Como fazer das nossas praias e mar um case study de sustentabilidade?
A proteção da vida dos oceanos e conservação das praias é um tema à escala global que não pode ser ignorado. Com um ilustre painel de convidados, iremos perceber o trabalho que tem sido desenvolvido em Portugal e se teremos a capacidade de ser um exemplo para o resto do mundo.

Convidados: António Pedro de Sá Leal (Surfrider Foundation), Bernardo Corrêa de Barros (Turismo de Cascais), Célia Fernandes (Vereadora Câmara Municipal de Mafra), Ruben Verdadeiro (Eco-pad)
Moderador: Miguel Pedreira (Jornalista)

14h30 – O mundo atento às ondas em Portugal.
São poucos os países que oferecem tanta consistência e qualidade de ondas como Portugal. Juntando a presença das mais importantes competições internacionais, o mediatismo das montanhas de água na Nazaré, o clima e a oferta turística, encontramos a receita para fazer do nosso país, um dos destinos mais apetecíveis para surfistas de todo o mundo. Um interessante debate que discute as principais implicações, desafios e impacto desta nova realidade na atividade económica e turística portuguesa.
Convidados: António José Correia (ex-Presidente da Câmara Municipal de Peniche), João de Macedo (Surfista Big Wave World Tour), Lídia Monteiro (Turismo de Portugal), Rui Costa (Capítulo Perfeito)
Moderador: Miguel Pedreira (Jornalista)

16h30 – Portugueses entre os melhores do mundo.
Como são garantidas as bases para um país pequeno como Portugal, ser referência no mundo do desporto de alta competição? Como poderemos contrariar o tradicional domínio de outros países, com mais tradição e história no mundo do surf? Um painel diverso e experiente debate questões essenciais, apontando o rumo a tomar para tornar os atletas portugueses ainda mais competitivos.
Convidados: Nuno Moura (Federação Portuguesa de Futebol), Nuno Telmo (Academia Profissional de Surf), Pedro Kol (Campeão Europeu Kickboxing), Tiago Pires (ReAct Sports Management)
Moderador: Miguel Moreira (Federação Portuguesa de Surf)

Domingo dia 16
12h00 – Mais surf ou melhor surf?
É inegável que Portugal já é um dos destinos mais procurados e visitados por turistas de todo o mundo. É inegável também que o setor do surf tem contribuído de forma inequívoca para esta procura externa. Resta saber se o surf, como produto turístico,caminha na direção das massas – arriscando deixar pouco valor acrescentado para o setor – ou se aposta em posicionar a nossa costa e ondas, como um destino mais exclusivo – correndo o risco de condicionar o número de visitantes?
Convidados: João Capucho (Consultor e Membro da FPS), Joana Rocha (Chill in Ericeira), Pedro Adão e Silva (Professor Universitário), Tim Vieira (Empresário)
Moderador: Miguel Pedreira (Jornalista)

14h30 – Locals only?
Outrora considerado um movimento de contracultura, o surf está definitivamente democratizado e instalado no nosso país. Mas como foi a adaptação de uma indústria de nicho, ao mediatismo e dimensão que atravessa agora? Qual o impacto causado pela entrada das grandes marcas de outros setores na onda do surf e qual a sua relação com os agentes da indústria? Um debate que pretende explorar o novo paradigma criado à volta do surf e qual o rumo este irá tomar.
Convidados: Álvaro Costa (Polen Surfboards), Frederico Teixeira (Ocean Events), Ivo Purvis (Clube Criativos de Portugal), Miguel Guerra (MEO), Pedro Soeiro Dias (Despomar)
Moderador: Francisco Rodrigues (Associação Nacional de Surfistas)

16h30 – Based in Portugal? 
Sendo este um sector estratégico para Portugal, a vários níveis, torna-se crítico desenvolver um alicerce para um futuro mais sustentado do Surf – Criar maior valor no sector (empresarial) do Surf em Portugal. O que deve ser feito para tornar Portugal num centro de decisão internacional das grandes marcas/empresas do sector? Captar marcas internacionais para se basearem em Portugal? Criar as condições, para que novos projetos possam emergirem de forma sustentada?
Convidados: Francisco Rodrigues (Associação Nacional de Surfistas),Francisco Spínola (WSL Europa), João Raimundo (LACS), Walter Chicharro (Presidente da Câmara Municipal da Nazaré)
Moderador: Pedro Adão e Silva (Professor Universitário)

Comentários