Adriano de Souza é provavelmente o melhor surfista brasileiro de todos os tempos. Neste momento nem é o surfista mais bem rankeado do seu país, ou não estivesse Gabriel Medina na “Pole Position”, mas foi quem abriu as portas do podium aos seus conterrâneos. Outros brasileiros já tinham vencido no circuito mundial e esta nação já tem um longo historial no circuito. Mas nunca com este sucesso e até há poucos meses nenhum outro surfista do seu país tinha liderado o circuito mundial.

O que é certo é que nem por isso este grande surfista tem direito a “tratamento especial” no procedimento burocrático da alfândega do seu país. Em 2012, depois de vencer o WQS de Jeffreys Bay, “Mineirinho” teve o seu troféu apreendido por vários meses e teve de recorrer às redes sociais para “fazer barulho” e receber o que era seu por direito.

Desta vez foram as suas pranchas que não foram “liberadas” à chegada ao Brasil. Sem acesso às suas melhores pranchas Adriano corre sério risco de não conseguir fazer o seu melhor surf numa etapa que já venceu, o Billabong Rio Pro.

E o que fez para tentar resolver o problema? O mesmo que tinha feito há dois anos, usou as redes sociais, neste caso o facebook, para mostrar o seu enorme desagrado perante esta situação.

O seu post, que já tem alguns milhares de partilhas, comentava o seguinte: “Fala pessoal,

Estou super triste em anunciar uma notícia dessa NOVAMENTE, mas hoje segunda-feira, vou ter que parar de treinar aqui no campeonato na Barra para correr atrás da Receita Federal do RJ (Aeroporto Internacional Galeão Antonio Carlos Jobim – Rio de Janeiro), pelo fato da receita ter travado meu capão de pranchas na alfândega.

Meu Video Maker trouxe esse capão de Bells Beach (Austrália) para o Brasil (Rio de Janeiro), e chegando aqui foi impedido de sair com ele do aeroporto. Falou que as pranchas eram minhas, mostrou fotos, vídeos, o meu nome que tem escrito atrás das pranchas e o melhor de tudo… tinha também minha lycra do campeonato de Bells estampada com meu nome, mas mesmo assim não adiantou, parece que fizeram questão de travar meu equipamento de trabalho que é essencial e esta fazendo uma falta absurda para os meus treinamentos aqui no Rio de Janeiro. Até quando isso vai acontecer? Eu estou representando o país de vocês, REPRESENTO O BRASIL!!! Por que isso??????
E o melhor de tudo também, é que a Prefeitura e o Governo do Rio de Janeiro estão fazendo o campeonato e isso ainda acontece…

Peço a ajuda de vocês galera! Compartilhem essa imagem para me ajudar no caso.

Agradecimentos especiais a RECEITA por me complicar na competição.”

Algo nos diz que, depois disto, será uma questão de horas até tudo estar resolvido!!!

(Adriano em free surf com Tiago Pires)

Comentários

Os comentários estão fechados.