Medina VS Julian | A grande rivalidade da actualidade na ASP começou em Portugal…

publicado há 2 anos por 0

RIVALIDADE-ASP-JULIA-MEDINA

No surf, como em muitos outros desportos, vivem-se grandes rivalidades. Nos anos 80 a rivalidade que mais se destacou foi entre Occy e Curren e mais recentemente assistimos às incríveis disputas entre Andy Irons e Kelly Slater, que contribuiu para criar ainda mais “hype” em volta surf de competição.

E, depois de vários anos sem grandes “tensões” surgiu mais uma Gabriel Medina VS Julian Wilson, e tudo indica que começou em Portugal em 2011, no Quiksilver Pro Portugal, etapa Prime. Foi uma etapa bastante relevante por várias razões.

Julian Wilson já tinha entrado no WCT mas parecia estar a surfar mais ao critério dos juízes do que ao seu estilo. O seu resultado na Ericeira provou não só que tinha capacidade de vencer como poderia fazê-lo com o surf poderoso e radical que mostrava no free surf.

Gabriel Medina ainda não tinha mostrado ao mundo o seu repertório, sendo considerado muito forte apenas de frontside e em beach breaks. No point break de Ribeira D’Ilhas Medina mostrou que tinha um backside quase tão afiado como o seu frontside, fazendo diversas notas de 9 pontos a caminho da final.

Por sua vez John John Florence ainda não tinha provado que tinha algo a dizer a nível competitivo, tirando poucos bons resultados fora do Havai. Foi nas longas direitas da Ericeira que tudo mudou pois, ao terminar em 3º lugar nesta prova, Florence começou a subir no ranking e não parou mais.

Medina bateu John John na meia final para encontrar Julian na final. O australiano começou com uma onda de 8 pontos e no fim da bateria o brasileiro estava combinado e assim terminou o primeiro grande embate entre os dois.

Com este e outros resultados Medina entrou para o WCT a meio da época e tratou de vencer duas das primeiras quatro etapas em que participou. A sua primeira final foi o Quiksilver Pro France, que foi também a primeira final de Julian. Mais uma vez o australiano parecia estar a dominar e Gabriel fez o que muitos consideraram uma interferência, um momento bastante polémico. Mas não foi marcada e Medina virou a bateria a seu favor, vencendo pela primeira vez no WCT .

Os dois encontrar-se-iam novamente num heat man-on-man na final mais polémica da última década, no Rip Curl Pro Portugal de 2012. Além dos juízes poucos acharam justo este que foi o resultado mais contestado de sempre na história da ASP. Foi Julian quem ficou com a vitória enquanto que Medina (literalmente) chorou a derrota.

O confronto seguinte foi na recente final no Billabong Pipe Masters, poucos baterias depois de Medina se ter sagrado campeão mundial de 2014. Foi um heat bastante equilibrado, cada um com dois grandes tubos e médias finais acima dos 18 pontos. Wilson roubou a vitória na troca final de ondas com um tubo curto mas intenso para backdoor. Qualquer outro dia este teria sido um resultado bastante contestado mas Medina e a sua equipa estavam em festa e pouco se debateu sobre a justiça, ou não, deste resultado.

E assim se alimenta esta grande rivalidade, que no futuro poderá dar numa disputa pelo título, tal como outra potencial grande rivalidade, Medina VS John John?

Comentários