O Bom Petisco Cascais Pro, última etapa da Liga MEO Surf de 2016, tem muito em jogo. É nesta prova que se irá decidir o título de campeão do circuito, que será também o wildcard na mais importante prova de surf realizada em águas portuguesas, o MEO Rip Curl Pro Portugal.

Fica com a “aposta” da ONFIRE sobre os favoritos à vitória da etapa de Cascais…

Os 4 principais favoritos (por ordem):

Por falta de patrocínios que lhe permitam viajar mais, tanto para fazer free surf como para competir, Pedro Henrique é dos quatro candidatos quem passa mais tempo a surfar em Cascais. O seu surf encaixa na perfeição nos beach breaks da linha, onde é quase sempre o melhor surfista na água. Apesar das hipóteses matemáticas que tem se sagrar campeão, Pedro sabe bem que poderá estar fora das suas mãos pois Vasco Ribeiro apenas precisa de um 5º lugar para garantir o seu quarto título. Caso o 3x campeão da Liga falhe, Henrique estará lá como principal candidato à vitória da etapa e do circuito.

Vasco Ribeiro já se sagrou campeão do circuito em Carcavelos sem ter que vencer a etapa, e este ano regressa na mesma posição. Além disso não nos podemos esquecer que está num “ano sim”, que já venceu duas provas, fez um excelente resultado no QS e tem estado em grande forma. Será que se conseguir cumprir o seu objectivo de ser campeão do circuito “cedo”, continuará com concentração para vencer a prova? Se conseguir irá dividir o favoritismo com “Pedrinho”.

Tiago Pires venceu em Carcavelos de forma impressionante em 1998 e, apesar de terem passado duas décadas desde aí, não há razão para não o fazer novamente. Apesar disso, Saca precisa mais que os outros adversários de ondas boas para ser bem sucedido, apesar de ainda ter muito surf para passar baterias com condições marginais. Mas nada como Carcavelos “de gala” ou Guincho com um bom banco de areia para o veterano do Championship Tour vencer novamente.

Gony Zubizarreta foi o campeão desta prova em 2016, garantindo o título da Liga  mas não o de campeão nacional. Este ano surge nesta prova fora das disputas, mas como um perigoso silent killer. Na mais recente etapa do QS o galego residente na Ericeira mostrou que está numa excelente fase da sua carreira e só foi batido pelo eventual campeão da prova. Se trouxer esse tipo de ritmo competitivo para Cascais terá fortes hipóteses de levar novamente a taça.

Dark Horse
Depois de dois segundos lugares consecutivos em apenas 3 provas participadas só falta uma coisa a Miguel Blanco, vencer. O surfista de São Pedro do Estoril tem ameaçado a vitória mas parece bater sempre na trave e só por isso surge apenas como dark horse. Mas surf não lhe falta e vontade muito menos, por isso será um adversário a ter muito conta para os outros candidatos.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI entre 14 e 16 de Setembro!

 

Comentários

Deixe uma resposta