Foi à boleia da “Caravana Surf No Crowd” que a ONFIRE esteve na Região de Coimbra e que reencontrou as praias da Tocha, de Mira, do Poço da Cruz e da costa da Figueira da Foz, celebrando as melhores ondas, longe das multidões.

Os areais extensos, o mar de ondas compridas e os ventos que respiram a cultura e a tradição de uma comunidade já eram bem conhecidos das praias da Região de Coimbra. Esses já eram motivos mais que suficientes para justificar uma visita daqueles que procuram uma experiência inesquecível de calma e serenidade na praia ou de pura adrenalina e aventura nas ondas. Mas hoje, numa apologia que se impõe ao isolamento saudável e higiénico, as praias dos Municípios de Mira, Cantanhede e Figueira da Foz trazem uma nova proposta – o SURF NO CROWD.

O conceito Surf No Crowd consiste numa experiência turística, única pelas praias da Região de Coimbra, onde a prática de Surf é forte aliada do mar livre de multidões, competindo com destinos tradicionalmente mais conhecidos, mas também mais ocupados. O conceito que não se esgota no surf e que, estendendo-se aos outros desportos de ondas (e.g. Bodyboard, Stand-up Paddle, etc.), se funde com a cultura e tradição local que também fizeram destas praias o que são hoje, assim como a restante diversidade de oferta turística de fruição do património natural, como a rede de percursos pedestres e cicláveis, as atividades de ecoturismo, entre tantas outras.

Este conceito, já há muito advogado pela comunidade local de surfistas e amadores dos desportos de ondas, foi agora lançado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra e pelas Câmaras Municipais de Mira, Cantanhede e Figueira da Foz, no sentido de concretizar a qualificação e promoção do destino, numa lógica integrada e de cooperação com os agentes locais.

Neste mês de junho, decorreu o evento Caravana – Surf No Crowd, repartido em 3 edições nas diversas praias da Região: 05/junho – Praia da Tocha (Cantanhede); 12/junho – Praias Mira e Poço da Cruz (Mira) e 19/junho – Praia da Cova Gala e Hospital (Figueira da Foz).

Nestes eventos de ativação, que contaram com a participação de Miguel Blanco, Gonçalo Cadilhe e Cláudia Pinto (embaixadores do projeto Surf No Crowd), promoveu-se o conceito, envolvendo ativamente os agentes locais do Surf (escolas de surf, associações, etc.) e do turismo (empresas de animação, alojamento, etc.) no programa de atividades, assim como sensibilizar a comunidade local para as mais valias associadas à promoção turística do Surf e para os necessários complementos para a sustentabilidade dos destinos, para a harmonia com a natureza e a responsabilidade social, numa ótica de inclusão e de desporto para todos.

A ONFIRE SurfMag foi Media Partner do evento Caravana – Surf No Crowd e aproveitou esta oportunidade para voltar a estas praias e conhecer aqueles que delas fazem casa e, sobretudo, convivem para oferecer a melhor experiência turística a quem as visita.

Um espaço para dormir, fazer surf e encontrar o equilíbrio na Praia da Tocha
Por entre os Palheiros que tão bem caracterizam a Praia da Tocha, encontrámos a Ticket2Surf, uma guest house e surf school que surgiu com o intuito de potenciar o ensino e prática de surf, num local marcado ainda hoje, por uma forte comunhão entre as suas gentes e o mar. Este espírito de comunidade, é transmitido por Brian e Cláudia, os proprietários, que se fixaram aqui e transmitem, nos dias de hoje, aos turistas ou a todos aqueles que por aqui passam, as caraterísticas únicas destas ondas.

“Os praticantes de surf podem encontrar na Praia da Tocha ondas de qualidade para diferentes níveis. Aqui temos um areal extenso e dourado que culmina numa vasta vegetação dunar. Os visitantes podem encontrar aqui a boa disposição dos (poucos) surfistas locais dentro de água e são sempre recebidos de forma simpática. No verão, há quase sempre uma onda para surfar.”
Cláudia Pereira, Ticket2Surf

Um espaço irreverente e simpático, com hóspedes maioritariamente estrangeiros. Aqui, a vida faz-se numa abordagem ecológica e sustentável, onde o mobiliário é recuperado ou feito a partir daquilo que outros consideraram desperdício. No fim, impera um estilo de slow living, que conjuga bem com o ambiente envolvente da Praia da Tocha.

Além da oferta de alojamento, o hóspede pode reservar aulas de surf (isoladamente ou em pacote), aulas de yoga e passeios de Stand-Up Paddle.

Um segredo guardado na Praia de Mira
Em Mira, conhecemos o Bruno Maria da Secret Surf School, um espaço ímpar que resultou da sua paixão pelo mar e pelo surf. Depois da sua licenciatura e do seu curso de treinador de surf, Bruno Maria abriu a Secret Surf School na Praia de Mira rendido à evidência que esta zona balnear oferece para a prática de desportos de ondas.

Na opinião de Bruno Maria, o que distingue as praias da Região de Coimbra são os fundos de areia que proporcionam múltiplos picos e ondas, tanto para a esquerda, como para a direita. O segredo das ondas de Mira está junto aos pontões, nos quais junto a eles se forma uma longa e extensa onda, o que faz com que as praias desta localidade se distingam das demais.

Para além de aulas de surf, que decorrem com regularidade e em número crescente, a Secret Surf School leciona aulas de Bodyboard e Stand-Up Paddle para todos os que tiverem interesse em aprender ou começar a praticar, dos mais pequenos aos mais velhos, assim como a portugueses ou estrangeiros, sem nunca abdicar da transmissão de valores maiores a todos os alunos que por aqui passam:

“Em todas as nossas atividades tentamos incutir um espírito de respeito para com os outros e com a natureza, enquanto aprendem e se divertem.”
Bruno Maria, Secret Surf School

A Secret Surf School participou na edição de 12 de junho da Caravana – Surf No Crowd com a dinamização de batismos de surf, stand-up paddle e aulas de surf adaptado para pessoas portadoras de deficiência.
Uma simbiose entre o mar e a natureza para viver e desfrutar na Figueira da Foz

Foi a confluência do mar com a Natureza que inspirou a criação da Quinta d’Anta, um projeto de “amigos apaixonados pelo turismo na Natureza, associado ao bem-estar e desporto, que acreditam na hospitalidade.” Este é um espaço que se identifica com um estilo de vida ativo, que se complementa com serviços de restauração, escola de surf, yoga, serviço de massagem, fitness center e um clube de padel e que oferece conforto perto da natureza, combinando o meio rural com a modernidade.

Na voz de Nuno Miguel Carvalho, a Quinta d’Anta combina a tranquilidade dos campos do Mondego, com a beleza das praias locais e o encanto do mar. Explorando paixões em comum, como o surf ou a gastronomia, este espaço apresenta uma proposta de valor, transversal a todos os segmentos, que assenta no conforto, qualidade de serviço e cultura de proximidade.

“Seguindo estes princípios, acreditamos que somos reconhecidos a nível nacional e internacional, no segmento de turismo de saúde e bem-estar, e que somos a principal referência hoteleira no segmento de “alojamento de surf” na região da Figueira da Foz.”
Nuno Miguel Carvalho, Quinta d’Anta

Inserido numa propriedade privada, o hotel garante tranquilidade e privacidade, criando relações e laços de proximidade com hóspedes e clientes, nomeadamente famílias, casais ou pequenos grupos de amigos que procuram um ambiente de conforto. Segundo Nuno Miguel Carvalho, as praias da Região de Coimbra, por serem menos exploradas e por estarem menos sujeitas à pressão urbanística, preservam mais alma e beleza natural.

O mar e o areal que se alonga na costa da Região de Coimbra permanece aberto, a todos os que, com responsabilidade, pretendam vir dela desfrutar, num clima de paz e tranquilidade, vivenciando a todo o momento o conceito Surf No Crowd – Longe das multidões, mas perto das melhores ondas.

O projeto “Surf No Crowd”, cofinanciado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia, assume-se, a par de outras ofertas turísticas do território, como uma proposta ativa e estratégica de atenuação da sazonalidade. O Surf No Crowd está nas redes sociais Facebook e Instagram.

Comentários