As ondas estiveram bem longe do que se pode considerar épico no segundo dia do MEO Rip Curl Pro Portugal mas houve muita acção na água. Fica com mais 5 destaques do dia escolhidos pela ONFIRE…

O heat de Peterson Crisanto contra Jeremy Flores surpreendentemente foi o melhor do dia. Esperava-se menos destes dois surfistas que de muitas das estrelas da actualidade, mas a dupla não desiludiu. “Jeremias” é um dos melhores tube riders do tour mas foi com grandes manobras que abriu o heat com duas notas altas. A bateria parecia ter sido decidida logo no início mas Peterson protagonizou um dos melhores “comebacks” do ano, com um incrível aéreo reverse que levou a melhor nota da prova até agora. Mesmo assim o brasileiro teve que lutar até ao fim para fazer mais uma nota, algo que conseguiu na última onda. Caso tivesse perdido o heat as chances de Crisanto se manter no tour caíam drasticamente mas o pequeno surfista com muita atitude arriscou tudo e sobreviveu para lutar outro dia.

Os três melhores portugueses da actualidade competiram contra os três melhores brasileiros da actualidade e perderam. Apesar de Frederico já ter batido os três mais que uma vez o que é certo é que Medina, Toledo e Ferreira estão num patamar altíssimo e não é vergonha perder para qualquer um deles. Se Supertubos estivesse no seu melhor a história poderia ter sido outra, mas não estava e desta vez a tempestade brasileira afundou a armada lusa.

A lesão de Filipe Toledo pode custar-lhe o título mundial mas não o impede de fazer muito bom surf. É visível que o furacão brasileiro está um pouco menos dinâmico que o normal mas, como bom guerreiro, continua na luta. Quando bater de frente com outro top10 inspirado poderá ficar pelo caminho mas dificilmente “Filipinho” será parado por menos que isso.

Kelly Slater, again… Se no dia anterior o 11x campeão do mundo esteve bem, no round 3 foi fenomenal. Em poucos minutos Kelly fez uma média que seria suficiente para vencer a maior parte das baterias da fase e continuou a aumentar, humilhando o seu adversário, Sebastian Zietz, ao vencer por uma diferença de 13.63 pontos. Seria de esperar que com o passar dos anos Slater começasse a perder o rendimento mas mesmo em ondas difíceis conseguiu estar a par de qualquer outro destaque desta prova. Mantendo este ritmo Slater poderá manter-se no top10 até aos 50 anos. Será esse o seu próximo recorde?

A luta pelo título continua ao rubro mas está mais perto de passar para o Havai. Gabriel Medina continua dominante mas Filipe Toledo, Kolohe Andino, Ítalo Ferreira, Jordy Smith e até Kanoa Igarashi ainda não tiraram o pé do acelerador e podem não deixar espaço para o tri de Medina acontecer por antecipação.

Acompanha toda a acção desta prova em directo AQUI a partir das 7:30.

Round 4 Masculino:
HEAT 1: Jordy Smith (ZAF) vs. Griffin Colapinto (USA)
HEAT 2: Kolohe Andino (USA) vs. Michael Rodrigues (BRA)
HEAT 3: Filipe Toledo (BRA) vs. Wade Carmichael (AUS)
HEAT 4: Kanoa Igarashi (JPN) vs. Kelly Slater (USA)
HEAT 5: Gabriel Medina (BRA) vs. Caio Ibelli (BRA)
HEAT 6: Peterson Crisanto (BRA) vs. Jesse Mendes (BRA)
HEAT 7: Italo Ferreira (BRA) vs. Conner Coffin (USA)
HEAT 8: Jack Freestone (AUS) vs. Soli Bailey (AUS)

Round 3 feminino:
HEAT 1: Caroline Marks (USA) vs. Bronte Macaulay (AUS)
HEAT 2: Stephanie Gilmore (AUS) vs. Macy Callaghan (AUS)
HEAT 3: Sally Fitzgibbons (AUS) vs. Keely Andrew (AUS)
HEAT 4: Tatiana Weston-Webb (BRA) vs. Coco Ho (HAW)
HEAT 5: Carissa Moore (HAW) vs. Paige Hareb (NZL)
HEAT 6: Johanne Defay (FRA) vs. Brisa Hennessy (HAW)
HEAT 7: Lakey Peterson (USA) vs. Silvana Lima (BRA)
HEAT 8: Courtney Conlogue (USA) vs. Nikki Van Dijk (AUS)

Comentários