Ainda muito pode acontecer no circuito de qualificação da WSL de 2019, já que o Hawaiian Pro ainda vai no round de 16 e de seguida ainda acontece o Vans World Cup of Surfing, mais uma etapa de 10.000 pontos realizada no Havai.

Muitos dos top25 do circuito QS ainda estão em prova em Haleiwa e um deles é Frederico Morais, que se encontra numa excelente posição para regressar ao Championship Tour a tempo inteiro. Ao vencer o seu heat do round 3, “Freddy” garantiu uma subida de 1.050 pontos no ranking, isso caso perca no próximo heat em 4º lugar, o que parece improvável.

Segundo Ross Williams, Al Hunt, o guru das contas na World Surf League, comentou que um número não oficial para o “cut” será os 18.000 pontos, algo que Morais já superou, encontrando-se ainda 500 pontos acima. Os quatro primeiros classificados do ranking são goofies brasileiros Jadson André, Yago Dora, Alex RibeiroMiguel Pupo, já vão com uma vantagem considerável mas o seguinte, o norte-americano Jake Marshall, acabou de ser superado pelo surfista de Cascais, que se encontra num 5º lugar “virtual” do ranking.

Ainda há fortes ameaças para trás, nomes como Connor O’Leary (7º classificado), Deivid Silva (8º), Barron Mamiya (12º), Matthew McGillivray (14º), Morgan Cibilic (16º), Carlos Munoz (16º), Jack Freestone (18º) e Nat Young (19º), ainda estão em prova e a cada heat que passarem vão aumentar as suas pontuações e colocam pressão nos surfistas acima deles no ranking. No entanto, à medida que a prova vai avançando, menos competidores terão hipóteses de melhorar as suas posições, já para não falar que Frederico mostrou surf para continuar a avançar e ficar com a sua vaga oficializada já nas próximas fases.

Os próximos adversários do português serão Nat Young, Alejo Muniz e Ryan Callinan, no heat 7 do round 4. Acompanha a evolução desta prova AQUI!

Comentários