Curiosidades Surfisticas | A origem das piscinas de ondas

publicado há 1 ano por 0

a-origem-das-piscinas-de-odnas

Por alguma razão todos os surfistas têm um certo fascínio por piscinas de ondas, mesmo sabendo que ainda não se equiparam às ondas “verdadeiras”.

Um dos factores que mais impulsionou o sonho de surfar numa piscina e o desejo de criar ondas tão boas como as que se encontram no oceano é creditado filme dos anos 80, North Shore (em português, Desafio no Havai). Nele, um surfista do Arizona, Rick Cane, era o grande destaque do seu “tanque de ondas” e ao vencer uma prova decidiu tentar a sua sorte no Havai, onde começou uma surpreendente aventura. O filme foi um sucesso global e fez uma geração sonhar com a possibilidade de fazer surf sem ser no mar.

Mas mesmo antes do lançamento do filme já havia algumas piscinas com ondas e a ASP/WSL já tinha homologado eventos especiais. Até que em 1988, o Marui Wave Pool, uma etapa realizada numa piscina no Japão (e vencida por Damien Hardman) chegou mesmo a pontuar para o ranking.

O registo mais antigo que existe da criação de ondas pela mão do homem remonta ao século XIX, quando Ludwig II, da Bavaria, electrificou o lago à volta do seu castelo e assim criou ondas. Em 1927 surgiu a primeira piscina de ondas, em Budapeste, Hungria, que serviu como atracção turística e pouco mais de 10 anos depois foi criada uma onda semelhante em Londres.

Nos anos 90 e 00 surgiram vários parques de ondas novos, alguns com ondas surfáveis onde se destacam a Typhoon Lagoon na DisneyLand (EUA), a Sunway Lagoon na Malásia e, as mais recentes, Wadi Adventure em Abu Dhabi e a Siam Park nas Canárias.. A essas juntam-se ainda duas ondas mais antigas, a Big Surf no Arizona, que foi construída em 1969 e serviu de cenário e inspiração para o filme acima referido, e a Point Mallard Park, no Alabama, que também apareceu na mesma época. Ambas piscinas que ainda existem até aos dias de hoje e são regularmente referenciadas como tendo sido as primeiras.

Nos últimos 10 anos apareceram novos conceitos, entre os quais se destacam o de Greg Webber e a Kelly Slater Wave Company, mas a que parece estar a vingar é a “onda” basca, WaveGarden. O seu protótipo foi construído perto de San Sebastian e não está aberto ao público mas é visitado regularmente por alguns dos melhores surfistas do mundo. Apesar do ser usada principalmente como local de testes e ferramenta de marketing, a WaveGarden basca é neste momento a melhor piscina de ondas do mundo.

Entretanto abriu outra piscina construída com a esta tecnologia em Gales, a Snowdonia, que já esteve aberta ao público, já avariou e já reabriu novamente . Outras estão projectadas para o Texas, a Austrália, a Holanda, e havia mesmo rumores de se estar a tentar lançar uma em Portugal.

O futuro parece promissor para as piscinas de ondas e é possível que em breve apareçam um pouco por todo o mundo. Mas, até à data, nada do que se projectou supera um bom dia de ondas boas no oceano…

Descobre mais conteúdos da série CURIOSIDADES SURFISTICAS aqui!

Comentários