O circuito de qualificação de 2018 chegou ao fim e o Championship Tour da WSL de 2019 já tem a sua lista de integrantes fechada. Fica a conhecer os novos surfistas do mais importante circuito de surf do mundo!

Nome: Leonardo Fioravanti
Idade: 21
Local: Roma, Itália
Patrocínios: Quiksilver, DC Shoes, Red Bull

 

 

Resultados em 2018: 5º lugar Hawaiian Pro (QS 10.000), 5º lugar EDP Billabong Pro Ericeira (QS 10.000), 13º lugar Vans World Cup of Surfing (QS 10.000), 1º Lugar Martinique Pro (QS 3.000), 9º lugar Ichinomyia Chiba Open (QS 6.000)

Em 2016, quando se qualificou para o Championship Tour de 2017, Leonardo parecia ter o mundo a seus pés. O percurso no QS pareceu fácil e por ter liderado cedo no ano, recebeu alguns wildcards e fez muitos estragos. Mas o ano de estreia foi desastroso, tendo acabado em 25º lugar em 6 das 8 primeiras etapas. Fora do tour a vida parecia estar a correr bem demais, o que poderá ter retirado um pouco o seu foco. Sendo o primeiro italiano no tour, Leo tornou-se num dos mais mediáticos surfistas da Europa, facturando inclusivamente o patrocínio da Gucci, uma parceria que a Quiksilver, seu patrocinador desde “grom” amavelmente deixou passar.

Em 2018 Fioravanti decidiu fazer algumas mudanças, trocando o “Camp Snaketales”, onde treinava com Jake Paterson e tinha como colegas Kanoa Igarashi, Griffin Colapinto, Ezekiel Lau e os franceses Ramzi e Marc pelo “camp Dog”, onde passou a treinar com Richard Marsh e a ter como colegas Frederico Morais, Ryan Callinan e Joan Duru. Mesmo sem ter feito um ano tão impressionante como em 2016, Leonardo conseguiu alguns resultados fortes ao longo do ano e com uma perna havaiana sólida conseguiu entrar no Championship Tour com alguns pontos de sobra.

O que se deve esperar de Leonardo Fioravanti em 2019?
Como qualquer outro regressado ao tour, Fioravanti volta com mais experiência. No entanto, ao contrário dos outros, este surfista ainda é dos mais novos do circuito, com apenas 21 anos feitos recentemente, e tem uma grande margem de progressão pela frente. Juntando a experiência da equipa de “Dog” Marsh ao facto de já (provavelmente) se ter distanciado das distracções do passado, podemos esperar muito dele. Poderá ser cedo para uma posição no top10 mas dificilmente fica fora dos 22 primeiros.

Comentários