O circuito de qualificação de 2017 já chegou ao fim e o Championship Tour da WSL de 2018 já tem alguns nomes novos confirmados. Fica a conhecer os novos surfistas do mais importante circuito de surf do mundo!

Nome: Yago Dora
Idade: 21
Local: Florianopolis, Brasil
Patrocínios: Volcom, Vans, Evoke, Layback Beer, Monster Energy, Carver, CT Wax, Lost Surfboards

Resultados em 2017: 1º lugar Azores Airlines Pro (QS 6.000), 2º lugar Maitland & Port Stephens Toyota Pro (QS 6.000), 9º lugar Ballito Pro (QS 10.000), 5º lugar Pull&Bear Pantin Classic Galicia Pro (QS 6.000), 17º lugar Hawaiian Pro (QS 10.000)

A primeira vez que ouvimos falar de Yago Dora comparámo-lo com Gabriel Medina. Mais tarde a nossa mania de criar rótulos e fazer associações levou-nos a encaixar Dora na linha de surfistas como Dane Reynolds e Craig Anderson. E quando achamos que se estava a caminho de se tornar no free surfer brasileiro mais mediático de sempre, Dora começou a tirar resultados no QS. Aparentemente sem grande esforço este goofy radical atacou o topo do ranking na Austrália e ficou pelo top10 até ao fim.

Treinado por Leandro Dora, seu pais, ex-surfista profissional e treinador de Adriano de Souza, Yagoat é uma lufada de ar fresco no tour, diferente de qualquer actual ou ex-membro do CT. Em 2017 competiu na etapa brasileira do circuito e fez grandes estragos, derrotando grandes nomes a caminho do 3º lugar. De lado fica a sua carreira como free surfer, que pode até ser mais credibilizada se voltar a esse percurso depois de alguns anos a bater os melhores do mundo.

O que se deve esperar em 2018?

É difícil de prever quais são as etapas boas para Dora pois poucas são as localizações onde não terá algo a acrescentar. É de se esperar um arranque morno e uma ascensão ao longo dos anos, apesar de ser um dos maiores favoritos ao título de rookie do ano. Um título mundial, mesmo down the line, poderá ser pedir muito mas poderá perfeitamente ocupar o papel de spoiler para os títulos de outros

Probabilidade de ficar nos 22 primeiros do ranking em 2018: forte

Comentários