Título mundial da WSL poderá ser decidido em Cascais

publicado há 6 meses por 0

titulo-mundial-wsl-cascais-womens-pro

O Cascais Women’s Pro está a poucos dias do seu início e este ano, mais uma vez, o título mundial feminino poderá ser decidido em Portugal.

Por serem realizadas perto do fim da temporada as etapas portuguesas do Championship Tour têm regularmente um papel importante na disputa pelo título mundial. Na categoria masculina só por uma vez o campeão mundial foi decidido em águas portuguesas. Foi em 1996 a primeira passagem do CT pelo nosso país, que Kelly Slater apenas teve de entrar na água no seu heat do round 2, que acabou por perder para o português Bruno “Bubas” Charneca, para se sagrar tetra-campeão mundial.

Em 2014 Gabriel Medina chegou a Peniche com sérias possibilidades de garantir o primeiro título mundial brasileiro na WSL, mas a decisão acabou por ser adiada para Pipeline. No ano antes Carissa Moore saiu da água, durante uma bateria na Praia do Guincho, como bi-campeã mundial depois de uma das melhores disputas de sempre no circuito feminino.

A única adversária de Carissa em 2013 era Tyler Wright, a surfista que chega a Cascais em 2016 como líder do circuito e favorita ao título. Neste momento Tyler ainda tem 7 adversárias com hipóteses de lhe roubar o título mas entre elas apenas Courtney Conlogue tem de facto possibilidades reais de passar para a frente. No entanto, se Wright vencer a etapa e Courtney não passar dos quartos de final o título será seu.

Não percas toda a acção em directo AQUI entre 24 de Setembro e 2 de Outburo!

Heats do round 1
Heat 1: Stephanie Gilmore, Sally Fitzgibbons, Lakey Peterson
Heat 2: Tatiana Weston-Webb, Sage Erickson, Coco Ho
Heat 3: Tyler Wright, Bianca Buitendag, Teresa Bonvalot
Heat 4: Courtney Conlogue, Nikki Van Dijk, Chelsea Tuach
Heat 5: Carissa Moore, Laura Enever, Alessa Quizon
Heat 6: Johanne Defay, Malia Manuel, Keely Andrew

Comentários