Em toda a justiça, Sunny Garcia devia ter sido banido da WSL (na época ASP) quando agrediu e perseguiu o brasileiro Neco Padaratz em pleno Pipe Masters. A “entidade” na altura não tinha capacidade de tomar atitudes drásticas, ao contrário dos dias de hoje em que um surfista como Filipe Toledo fica arredado de competir numa prova que poderia ter repercussões na disputa pelo título. Na época vários líderes de opinião do Brasil falaram num possível boicote pelos surfista e ASP ao Havai, algo que nunca chegou a acontecer.

Mais de 10 anos depois a WSL e o Município de Honolulu entraram em disputa em relação a uma alteração de datas do Billabong Pipe Masters e a situação “escalou” rapidamente. (Podes ler o artigo completo AQUI!) Sunny é uma pessoa muito autoritária e, ao acompanhar esta situação tomou uma dura posição. No seu instagram Sunny colcou uma foto da final do Pipeline Masters de 2004 juntamente com Jamie O’Brien e Kalani Robb e comentou o seguinte: “Uau, este tipo de momento pode ser perdido para a próxima geração de filhos do Havaí, tudo por causa de rancores antigos e um ego dolorido de Kirk Caldwell, Presidente da Câmara de Honolulu, que não nos fala, mas contou a notícia de que estávamos a pressioná-lo quando passámos por seu escritório para pedir uma reunião de modo a tentar encontrar uma solução para a burocracia que afecta as licenças do evento.

E, para o registo, não foram perdidos prazos. Como ele não se sentou connosco, achamos que fazia sentido parar no seu escritório e pedir uma reunião, pois ele é o nosso presidente e é seu dever cuidar dos nossos melhores interesses e defender-nos. Ele está a torcer os factos ao dizer aos surfistas do Havai e à comunidade de surf que ele não quer nos ajudar. Muitos dos fatos a serem jogados ao redor pelo prefeito são muito enganosos e é uma grande injustiça que o homem eleito para proteger os surfistas e a comunidade do surf que não nos ajudará. No entanto, o assunto em questão é que os surfistas havaianos e a indústria do surf está prestes a perder todos os maiores eventos de surf do mundo aqui em nosso quintal e o turismo que vem com ele, por isso é uma grande perda para todo o Havaí. O que é realmente triste é ver todos os comentários provenientes de muitas pessoas na comunidade de surfistas dizendo que são para os havaianos, mas não conseguem colocar o dinheiro onde está a boca e não estarão aqui para resolver a questão se a WSL tomar seus eventos em outros lugares.”

Sunny conta com um estatuto muito forte nas ilhas, será que a sua posição ajuda a mudar a situação?

Comentários