Os resultados de Frederico Morais na perna australiana do Championship Tour em análise

publicado há 1 semana por 0

FREDERICO-MORAIS-NA-PERNA-AUSTRALIANA-EM-ANALISE

Frederico Morais chegou à Austrália como um dos rookies com mais hype de volta do seu surf. Muitos experts apostavam nele como um dos mais perigosos da “turma de recém-chegados” e o que é certo é que ao fim das três etapas ficou a ocupar uma posição no top20.

Entre os rookies, apenas o havaiano Ezekiel Lau se encontra acima no ranking, graças ao 3º lugar na etapa de Bells Beach. Fica com uma pequena análise da sua estreia no tour:

Quiksilver Pro Gold Coast
Resultado – 13º lugar
Notas excelentes (entre 8 e 10 pontos) – 1
Quem derrotou – Filipe Toledo e Adrian Buchan
Melhor momento – Durante o round 1, quando bateu Adrian Buchan e o surfista que praticamente dominou a etapa nos dois anos anteriores, Filipe Toledo. Kikas fez uma nota excelente a meio do heat e, a precisar de outra nota forte no último minuto fez bom uso da sua prioridade e virou o heat.
Razão da derrota – No round 3 encontrou o surfista mais experiente do circuito, Kelly Slater. O 11x campeão do mundo não desperdiçou oportunidades e soube usar melhor o acesso ao jet ski, ganhando uma prioridade que lhe deu acesso à onda da vitória.

Drug Aware Margaret River Pro
Resultado – 25º lugar
Notas excelentes (entre 8 e 10 pontos) – 1
Quem derrotou – Ninguém
Melhor momento – A sua onda do round 3 contra Adrian Buchan. Com três manobras fortes e uma finalização sólida Morais conseguiu uma nota de 8.57.
Razão da derrota – No mesmo heat, o australiano fez também uma onda excelente e geriu bem a prioridade para fazer um back up forte na única onda de consequência que surgiu.

Rip Curl Pro Bells Beach
Resultado – 5º lugar
Notas excelentes (entre 8 e 10 pontos) – 7
Quem derrotou – Miguel Pupo, Gabriel Medina, Owen Wright e Sebastian Zietz
Melhor momento – No round 3 contra Gabriel Medina. Mesmo sendo o seu segundo heat score mais baixo do evento (13.94), Frederico mostrou que não está para brincadeiras e contrariou a estratégia do ex-campeão do mundo, o que o afectou e contribuiu para o resultado final.
Razão da derrota – Morais apanhou um dos surfistas mais em forma do evento, Caio Ibelli, que só parou na final. Neste confronto dos quartos de final ambos surfaram muito mas Ibelli foi mais “feliz”, tendo impedido o português de apanhar uma onda no fim, deixando-o inclusive fora do local certo para apanhar outra onda.

Ranking – 19º lugar empatado com Michel Bourez e Mick Fanning.
Pontos – 7.450
Outros dados – Frederico Morais está a apenas 50 pontos de dois surfistas que ocupam a 16º posição, Julian Wilson e Jeremy Flores e mais de 1.000 pontos à frente dos seguidores mais próximos, Ítalo Ferreira, Wiggolly Dantas, Adrian Buchan e Miguel Pupo.

A próxima etapa do Championship Tour da WSL será o Oi Rio Pro, que se realiza entre 9 e 20 de Maio, em Saquarema, Brasil.

Comentários