Quando em Abril de 2020 lançámos o artigo “os surfistas portugueses mais dominantes das últimas décadas” sabíamos que faltava algo para fazer este conteúdo ainda mais completo. Faltava a informação entre 1992, o primeiro ano em que houve um circuito nacional profissional e organizado, e 2011, ano que já não constava nas bases de dados a que tínhamos acesso.

Felizmente a informação fica agora completa graças à ANS, que conseguiu compilar a lista de todos os vencedores de etapas desde o início até à actualidade. Fica a conhecer os surfistas mais dominantes na história da Liga MEO Surf/Circuito nacional…

João Antunes – 16 vitórias
Antunes “passeou” neste circuito durante duas décadas, vencendo pela primeira vez em 1992 e pela última vez no fim de 2007, ou seja, manteve-se no mais alto nível durante mais de 15 anos. Até hoje, com os seus três títulos nacionais, é o terceiro surfista com mais títulos, atrás apenas de Vasco Ribeiro e Ruben Gonzalez e empatado com Frederico Morais e José Gregório. O legado deste grande campeão segue agora com o seu filho mais novo, Afonso Antunes, que mesmo ainda sendo júnior já conta com duas vitórias neste circuito, com muitas outras certamente a caminho.

Frederico Morais – 14 vitórias
Kikas tem apostado mais em quebrar barreiras fora de Portugal e, por fazer parte do Championship Tour da WSL, não pode competir na Liga. A exceção foi o ano de 2020 quando o tour estava em standy by, o que permitiu ao surfista de Cascais vencer mais duas vezes e garantir o seu terceiro título. Enquanto estiver focado no mais importante circuito de surf do mundo os seus números em Portugal manterão-se estagnados, mas eventualmente Frederico terá a oportunidade de voltar a bater recordes nesta liga.

Vasco Ribeiro – 14 vitórias
O ex-campeão mundial júnior tem um historial incrível neste circuito e mesmo sem ser o seu foco principal é garantido que eventualmente irá liderar esta lista. Vasco venceu pela primeira vez em 2009, com 14 anos, desde aí conquistou 4 títulos da Liga MEO Surf e lidera o circuito de 2021 ao fim de três etapas. Se tudo correr bem, Ribeiro estará no Championship Tour em 2022 e fora deste circuito durante alguns anos mas, caso esse objetivo falhe, será o provavelmente o novo recordista de vitórias algures no próximo ano.

Tiago Pires – 13 vitórias
Nos anos 90 a norma era vencer este circuito e no ano seguinte tentar a sua sorte no circuito mundial. Saca ameaçou vencer o circuito em 1996, com apenas 16 anos, e bateu na trave no ano seguinte. Sabia, no entanto, que o circuito mundial não era uma questão de sorte mas sim de garra e talento, e nunca mais se focou a sério no nacional. Mesmo assim sempre que podia competia em casa e ao longo dos anos venceu 13 vezes, um feito que acaba por ser só um detalhe na sua incrível carreira.

José Gregório – 13 vitórias
O “Grego” foi o late bloomer dentro da sua geração, mas quando finalmente realizou o seu potencial tornou-se num dos surfistas mais dominantes da sempre no surf nacional. A sua rivalidade com João Antunes protagonizou alguns dos momentos mais marcantes na história do circuito e puxou pelo nível do surf português, além de ter indirectamente causado uma pequena revolução no nosso desporto.

Justin Mujica – 12 vitórias
Mujica apareceu em Portugal no ano certo, em 1999, o ano inaugural do circuito ANS que por sorte foi o primeiro ano em que foi permitido que estrangeiros competissem no mais importante circuito português de surf. Justin de imediato mostrou um surf muito moderno, em muitos aspectos muito à frente dos outros competidores do circuito e, apesar de dividir o seu tempo entre o nacional, o EPSA e, mais tarde o QS, conseguiu vencer 12 vezes.

Outros vencedores:
7 vitórias
– Ruben Gonzalez
6 vitórias – Nicolau Von Rupp
5 vitórias – João Alexandre “Dapin”, Rodrigo Herédia e Paulo do Bairro
4 vitórias – Marcos Anastácio, Gony Zubizarreta e Miguel Blanco
3 vitórias – Almir Salazar, David Raimundo, João Guedes, Eduardo Fernandes, Pedro Henrique e Tomás Fernandes
2 vitórias – Hugo Zagalo, Fernando “Jó” Bento, Gustavo “Guga” Gouveia, Alexandre Ferreira “Xaninho”, Marlon Lipke e Afonso Antunes
1 vitória – Bruno Charneca, Tiago Oliveira, Adriano “Pigmeu”, Miguel Diniz, Bruno Rodrigues, Mica Lourenço, Eric Rebiere, Nuno Telmo, Nuno Silva e Francisco Alves

Fica a saber quem foram os 5 melhores surfistas que nunca vencerem no circuito nacional…

Comentários