Há várias razões para Mick Fanning ser o protagonista da mais celebrada reforma de sempre por um surfista da WSL. Eis algumas:

– Mick continua no topo “do seu jogo”, saindo numa altura em ainda é considerado um dos melhores surfista do planeta, ao contrário de outros que se reformam por não conseguirem a qualificação;
– Nos seus mais de 18 anos de tour Fanning atravessou gerações, venceu 3 títulos mundiais mas, acima de tudo, manteve uma boa ligação com o publico;
– A WSL da actualidade tem mais dimensão que no passado, o que lhe permite dar outro destaque aos grandes ícones do seu desporto;
– O seu patrocinador é a Rip Curl, uma das maiores marcas de surf do planeta. A ligação com Fanning tem mais de 20 anos e por ter sido uma saída “programada” permitiu que a marca comunicasse bastante sobre o tema;

A saída de Mick Fanning joga também com alguns autocolantes nas pranchas de outros team riders da marca. Até agora o aussie era o único que usava o autocolante preto da Rip Curl, enquanto que todos os outros usavam a versão vermelha. Para esta etapa todos os outros estão a usar a versão preta enquanto que Fanning passa a usar o logótipo antigo da “The Search”, o que simboliza o seu novo percurso. Mick irá passar muito tempo à procura de ondas perfeitas pelo planeta fora mas, antes disso, falta acabar a sua “missão” em Bells Beach. Será que consegue vencer a prova e sair do tour no primeiro lugar (empatado com Wilson)?

#cheersmick…

Comentários