O ano de 2018 já vai a meio mas ainda há espaço para novidades. Nos meses que se passaram foram vários os surfistas que acrescentaram novos logos nas pranchas, como Gony Zubizarreta, que passou a fazer parte do team 58 Surf, Martin Van Zeller, que se juntou à equipa Ocean&Earth, Owen Wright, que passou para a DHD, João Kopke que se tornou embaixador da Onda Wetsuits e da Oslo&Love e também a MATTA Shapes fortaleceu a sua equipa com uma série de groms.

Uma contratação que nos passou ao lado durante algum tempo foi a da jovem surfista francesa, Uhaina Joly pela Deeply. Filha de Emmanuelle Joly, que foi a melhor surfista da Europa da sua geração, com títulos Europeus, uma vitória numa etapa QS 5 estrelas e um 5º lugar numa prova do Championship Tour, Uhaina é uma das melhores surfistas com menos de 18 anos na actualidade na Europa. A aposta nesta surfista é bastante semelhante à que a marca portuguesa fez na espanhola Lucía Martiño, outra surfista que “dá cartas” na água e tem também uma imagem muito forte em terra.

(As boas vindas a Uhaina Joly, produzidas pela Deeply)

 

 

Entretanto Pedro Boonman volta a preencher o bico da sua prancha. Depois de muitos anos como team rider da FOX, sendo possivelmente último patrocinado de surf a tirar o autocolante da prancha, “Boon” foi contratado agora pela marca francesa Sooruz. Apesar de ainda não ter representação no nosso país, esta marca procura atacar o mercado português, o que justifica a aposta no mediático surfista de Carcavelos.

(O excelente trabalho que Boonman fez com a FOX continua agora para a Sooruz)

 

 

Ainda no mercado português a surfista algarvia, Concha Balsemão, dona de um dos carves mais impressionantes da nova geração lusa, acabou de ser contratada pela Hurley. Será o primeiro “major sponsor” da carreira desta jovem surfista, que a cada ano que passa fará mais “estragos” nos circuitos portugueses.

(Concha a “gastar” algumas das últimas filmagens antes de assinar com a Hurley)

 

 

No plano internacional, Griffin Colapinto acabou de partilhar que renovou com o seu patrocinador de longa data, a Billabong. Muito se especulou que no fim do seu contrato este californiano iria fazer a transição para a Quiksilver mas o que é certo é que a Billabong não deixou escapar a sua “bombinha”.

(Griffin era o único pupilo de Jake Paterson fora da Quilsilver, e vai continuar a ser…)

 

 

E por falar em especular, a revista STAB na sua secção “Gossip Girl” deu a entender que outro californiano, Dillon Perillo, poderá estar em vias de ser despedido da Rip Curl. Faz algum sentido que, depois da contratação de Conner Coffin, que atinge (melhor) a mesma área geográfica, este free surfer que nunca se encontrou na arena competitiva tenha perdido o impacto dentro da marca que os patrocina. Será?

(A Stab diz que este vídeo de Dillon funciona como uma espécie de “sponsor me” tape)

 

Comentários