Mudanças raramente são aceites na totalidade, pelo menos inicialmente. A WSL ao longo dos anos tem feito grandes mudanças no seu formato, a grande maioria com sucesso. As raras excepções vão para algumas medidas que não duraram, como a rotação semestral, onde surfistas poderiam cair do tour ou qualificar-se de 6 em 6 meses e a junção de rankings entre o QS e o CT.

Recentemente a World Surf League comunicou algumas novidades para o próximo ano de tour, de onde se destaca o Surf Off para disputar o título mundial. Talvez empolgados pelo sucesso da disputa do título mundial de 2019 se ter realizado com muita emoção na última bateria do ano, esta regra nova surgiu e apesar de só influenciar uma mão cheia de atletas, os que efectivamente disputam o título, pelo menos um deles não gostou muito da ideia.

O bicampeão mundial Gabriel Medina é um dos mais dominantes surfistas da última década e em entrevista ao podcast do youtube “Série ao fundo”, falou um pouco sobre a mudança. A pergunta surgiu da parte de um membro do público e “Gabe” respondeu o seguinte: “Eu fiz uma entrevista com o Mick Fanning há 2 dias e ele falou no formato. Pelo que eu entendi depois da final vão ter 4 baterias, os top4 para decidir o título mundial. /…/ Eu talvez sou um pouco contra porque tem ano que você é disparado o melhor. Vou dar um exemplo, ganhei em 5 etapas, fiz 3 segundos e aí ganho super disparado. Agora a gente tem que esperar até ao final do ano para esperar o 2º, 3º e 4º para disputar uma bateria enquanto que o primeiro está muito na frente, eu acho isso injusto. /…/ Não estou muito a favor, é a minha opinião.

São pontos com alguma pertinência mas poderá fazer parte da evolução do desporto, evitando que os títulos sejam garantidos fora de água, à espera que adversários percam. Só o tempo dirá como será o desenrolar desta e de outras medidas novas.

Ainda no mesmo Podcast Gabriel falou sobre a relação com a sua nova namorada, a modelo Yasmin Brunet, planos para o futuro e objectivos de vida…

 

Comentários

Os comentários estão fechados.