A comunidade do surf continua a ficar mais pobre, principalmente no que toca a surfistas havaianos. Desta vez foi John Shimooka que partiu, tendo sido encontrado sem vida esta segunda-feira, 16 de Novembro de 2020.

“Shmoo”, como era mais conhecido, surgiu na cena competitiva nos anos 80 juntamente com outro grande surfista em ascensão e seu “irmão” no tour, Sunny Garcia. John até teve sucesso antes de Sunny, sendo o primeiro entre os dois a vencer uma prova do circuito mundial. A sua personalidade forte e surf rápido e radical proporcionou-lhe grande reconhecimento a nível mundial, sendo muito visível nos principais vídeos e meios de comunicação da época. Entretanto o estilo de vida mais “wild” que muitos viviam no tour da época apanhou-o, acabando por sair do circuito prematuramente. Mas voltou uns anos mais tarde, já “curado” dos seus males e pronto para conquistar um lugar no recém formado World Championship Tour da ASP (actual WSL) e logo na primeira etapa em que competiu, o Rip Curl Pro Bells Beach de 1995, fez a final contra Sunny, abrindo o ano na sua melhor posição de sempre, o segundo lugar do ranking mundial. Alguns anos mais tarde Shimooka reformou-se do tour, mas não do surf, mantendo vários trabalhos ligados à indústria, como comentador, team manager, manager e treinador.

Apesar de viver uma vida na Austrália que o próprio considerava como “abençoada”, os seus últimos dois anos foram cheios de dificuldades. A sua mulher faleceu em Setembro de 2019 enquanto que o seu melhor amigo, Sunny Garcia terá tentado o suicídio mais cedo no ano, acabando por sobreviver mas num estado de difícil recuperação. Ainda este ano faleceu mais um dos grandes nomes havaianos da sua geração, Derek Ho, também ele relativamente novo, algo que tem sido uma constante entre os surfistas havaianos.

Especula-se que John Shimooka apresentava sintomas de depressão, algo que alguns amigos próximos já estavam a acompanhar. O 11x campeão mundial, Kelly Slater, era um deles e tinha inclusivamente combinado encontrar-se com “Shmoo” no dia em que este (aparentemente) tirou a sua própria vida. Num post muito emocional a perda do seu amigo, Slater comentou apenas o seguinte: “O meu coração está partido. Sinto muito Smoo, achei que tínhamos isto.”

Mais um grande surfista que parte cedo demais. RIP…

 

Comentários