CT 2016 | Davey Cathels | New on Tour

publicado há 1 ano por 0

Davey-Cathels-New-on-tour

O circuito de qualificação já chegou ao fim e o Championship Tour da WSL terá sete caras novas e um “regressado”. Fica a conhecer as novas caras do mais importante circuito de surf do mundo!

Nome: Davey Cathels
Idade: 24
Local: Sidney, Austrália
Patrocínios: RVCA, RockStar, FCS, Warner Surfboards

Resultados em 2015: 2º lugar HD São Paulo Open2º lugar Ballito Pro, 17º Oakley Lowers Pro, 9º Mahalo Eco Surf Festival, 9º Burton Automotive pro,

Apesar de não ter o devido reconhecimento, Davey Cathels é um dos grandes talentos da sua geração. A sua transição de júnior para profissional poderia ter começado com o pé direito, se um azar não tivesse estragado tudo. Depois de ter ganho um QS de 4 estrelas no Japão, em 2010, Davey arrancou na frente do circuito Pro Junior da ASP (actual WSL) e ao fim de duas etapas era o grande favorito para se sagrar campeão mundial. Mas o australiano lesionou-se e ao falhar a última etapa (contavam as 3), ofereceu o título de bandeja a Caio Ibelli.

Antes de ficar 100% recuperado perdeu o seu patrocínio de longa data mas não baixou os braços. Cathels manteve o “olho no prémio” e foi melhorando a sua posição no QS. Ao fim de pouco tempo foi “resgatado” pela RVCA, que se tornou seu patrocinador até aos dias de hoje. Em 2013 conseguiu “furar” o top100 e subiu 67 posições no ano seguinte, ficando relativamente perto da qualificação. Em 2015 não foi muito consistente, acabando o ano com os descartes mais baixos entre os qualificados para o tour de 2016. O que salvou a sua temporada foram as suas duas finais em QS 10.000, em Ballito e São Paulo, tendo terminado em 10º lugar empatado com Ryan Callinan.

O que se deve esperar em 2016?

Cathels tem talento para se manter no CT por alguns anos, mas poderá ter a necessidade de recorrer ao QS durante a sua adaptação. Não é fácil de perceber como será a sua prestação em ondas como Fiji e Teahupoo mas de frontside os seus combos carves/aéreo têm tudo para gerar bons pontos. O seu surf parece ser uma versão mais moderna de Chris Davidson, apesar do seu estilo não ser tão polido. Apesar das semelhanças Davey tem tudo para ir mais longe e o prémio de rookie do ano não está fora de questão!

Comentários