Depois de uma lesão gravissíma na pélvis durante a última etapa do WT em 2015, o Billabong Pipemasters, Durbidge anuncia o regresso à competição!

Um wipe out tremendo fracturou gravemente a bacia do australiano e o resultado foi uma longa operação e uma recuperação lenta. Tão lenta que obrigou o ex-número dois do mundo (em 2008) a pendurar a licra de competidor durante tempo indeterminado.

(A lesão de Bede no Billabong Pipe Masters 2015)

Isto porque a bacia é uma das recuperações mais demoradas, e os médicos apontam um ano como o tempo minímo para uma recuperação total, o que significa que só com muito trabalho, um bom acompanhamento médico e, provavelmente, alguma sorte, uma pessoa consiga voltar à sua vida normal a 100%.

Mas Durbidge é um lutador, e apesar de ter estado tudo menos ausente do WT este ano – não como competidor mas como comentador em determindas situações ou, mais recentemente, como treinador de John John Florence -, o australiano confirmou que irá fazer um regresso à competição na Triple Crown Havaiana.

Burbidge aponta a sua familia, amigos, fãs, patrocinadores, a WSL, e, obviamente, toda a equipa média que o seguiu, como os principais responsáveis por esta recuperação “relâmpago”. Na sua delcaração oficial que podes ler aqui, reflecte ainda que este ano no “estaleiro” o fez ver o quanto se sente abençoado por viajar à volta do mundo por sítios paradisíacos e com ondas perfeitas para competir nas etapas do WT, e que está ansioso por voltar a 100% a essa vida.

Apesar de neste momento se sentir a 75%, acredita que os meses que faltam até à primeira etapa da Triple Crown começar, Haleiwa, servirão para estar totalmente recuperado. Depois de Haleiwa, Durbidge rumará para Sunset e, para finalizar, voltará a competir na onda que o lesionou, Pipeline. Será aqui que o lado psicológico poderá jogar contra o australiano mas se tivermos em conta que um dos seus grandes amigos e ídolos, Mick Fanning, é um surfista que passou por um caso muito mais traumático e que a forma de encerrar esse capítulo na sua vida foi vencer a etapa onde um ano antes tinha sido atacado por um tubarão, não nos admira que Durbidge vence em Pipeline este ano!

 

Comentários

Os comentários estão fechados.