Passaram mais de três meses desde que Alex Botelho sofreu um acidente muito grave no Nazare Tow Surfing Challenge, que quase lhe custou a vida. As imagens do salto, e queda, que deu agarrado ao sled de uma mota de água guiada pelo seu parceiro, Hugo Vau, correram o mundo, acabando por ter que ser reanimado depois de vários minutos inconsciente.

Nas semanas que se seguiram ao acidente Alex esteve em risco de vida, sendo colocado em coma induzido devido à quantidade de água salgada que tinha nos pulmões. Felizmente o big wave rider sobreviveu sem grandes mazelas e entretanto regressou a casa, mas enquanto estava a recuperar começou a pandemia de Covid-19, limitando a sua fisioterapia. Botelho não baixou os braços e continuou o trabalho e quando a prática do surf voltou a ser permitida o algarvio já estava apto para voltar ao mar.

Alex partilhou a sua primeira onda, uma direita comprida mas surfada ainda em modo “cruise”. No entanto, pelo que consta, nas semanas que se seguiram começou a voltar ao seu power surf normal, impressionando todos no line up com a rápida recuperação. E algo nos diz que é apenas o início de uma grande fase na sua carreira…

 

Comentários