10 surfistas profissionais que já estiveram na prisão | Parte 3

publicado há 2 anos por 0

10-surfistas-profissionais-que-passaram-pela-prisao-parte-3

Ser surfista profissional é, para muitos, viver um sonho. Mas mesmo para alguns dos privilegiados, que conseguem fazer do surf a sua carreira, o percurso pode seguir caminhos errados…

A ONFIRE descobriu 10 ex-surfistas profissionais que já viram o sol a nascer aos quadrados.

Sunny Garcia | Havai

Garcia é o único ex-campeão do mundo deste grupo e o processo que o levou à prisão foi o mais mediático de todos, excepto no caso de Jai Abberton, que deu origem a um documentário. Ao longo da sua carreira o havaiano teve muitos momentos que o poderiam ter deixado em sarilhos com a lei ou, pelo menos, sido banido da WSL. Em 2007, em pleno Pipeline Masters, Sunny agrediu o Neco Padaratz numa disputa por uma onda durante uma bateria. O brasileiro saiu a correr da água e temeu pela sua integridade física, apesar de mais tarde terem feito as pazes. Em 2011 envolveu-se numa luta com um surfista australiano devido a uma disputa com o seu filho e foi considerado que, apesar de ter sido em defesa da sua família, houve uso excesso de força a fazê-lo. Anos antes teve de faltar uma etapa do CT por estar hospitalizado depois de apanhar um certo “espancamento” numa situação de road rage na Califórnia. A lista continua com histórias mais ou menos conhecidas, mas a razão que o levou à prisão durante 6 meses foi a falta de pagamento de impostos. Nos EUA é um crime grave e aparentemente o havaiano não tinha declarado, nem pago, os impostos de prize moneys durante alguns anos e acabou por passar 6 meses na “prisa”. A versão de Sunny é que tinha sido o seu contabilista a falhar mas o que é certo é que pagou rapidamente a sua dívida com a sociedade e retomou a sua carreira como surfista profissional, que dura até hoje, apesar dos seus 45 anos de idade!

Tonino Benson | Havai

Tonino era o grande menino prodígio da Big Island, a ilha havaiana de onde saíram Shane Dorian e Conan Hayes. Benson tinha algo de Clay Marzo no seu surf mas era muito mais competitivo e parecia ter tudo para garantir uma vaga no CT. Sobre a queda, que deu origem ao fim da sua carreira e, eventualmente à prisão, há duas versões. A primeira é que Benson fazia “equipa” com seu pai/manager no tour mas quando este adoeceu a vida complicou-se. Tonino não se adaptou bem ao circuito sem a companhia do seu “parceiro” e ficou na ilha a acompanhar a sua situação. Um belo dia foi a casa da sua mãe (a quem, nesta versão, faltam alguns “parafusos”) buscar uma televisão para o seu pai e esta chamou a polícia a dizer que o filho a estava a roubar e pouco mais tarde foi preso. A segunda versão é que Tonino criou maus hábitos e começou a tomar drogas e a perder as suas capacidades como surfista. Ao fim de algum tempo deixou o QS e perdeu o seu patrocínio e quando foi a casa da sua mãe buscar a televisão seria para a vender e sustentar o seu vício. As duas histórias encontram-se no fim, e o que é certo é que o ex-surfista profissional foi solto sob fiança e faltou à sua audiência em tribunal, o que prejudicou em muito o seu caso. Actualmente Benson parece ter deixado essa vida para trás e vive na Califórnia onde tem estado a treinar para regressar ao tour!

Mais dois surfistas profissionais que já estiveram na prisão na próxima semana em www.onfiresurfmag.com!

Descobre mais conteúdos da série À PORTA DO OLIMPO aqui!

 

Comentários