A primeira etapa QS 10.000 do ano, o Ballito Pro, terminou hoje com mais uma vitória surpreendente. O grande vencedor foi em júnior um dos surfistas mais bem considerados da sua geração mas no fim de 2014 viu-se sem patrocínio. Isso fez com que tenha passado os anos de 2015 e 2016 em casa, mas em 2017 voltou ao circuito e aos poucos, entrou no top100.

O seu nome é Peterson Crisanto e o seu dia começou com uma vitória sobre Thiago Camarão, no quarto heat dos quartos de final man-on-man. Do australiano Wade Carmichael fez o favor de despachar o surfista mais em forma do evento, Griffin Colapinto e, de seguida, numa batalha 100% aussie por um lugar na final, Jack Freestone despachou Carmichael.

Crisanto tratou entretanto de Seth Moniz e estava definida uma final de alto nível. Peterson e Freestone tinham convivido bastante no passado quando ambos faziam parte do team de groms da Billabong. Jack teve outras oportunidades e manteve-se na equipa, tendo já estado no Championship Tour por 2 anos, caindo de volta no QS no início deste ano. Apesar do estatuto do australiano, o brasileiro era o grande favorito devido às suas baterias fortíssimas ao longo da prova e com um par de notas de 8 pontos venceu a final e saltou para a liderança do circuito!

Comentários

Os comentários estão fechados.