Vasco Ribeiro segue, Kikas, Saca e Lipke ficam pelo caminho

publicado há 3 anos por 0

Hurley-Open-2014-Day-5

A noite passada foi dura para os portugueses mas ainda temos um guerreiro em prova neste WQS 6 estrelas, Vasco Ribeiro.  O mar continuou com ondas muito pequenas e, fora os brasileiros e os surfistas mais leves, a grande maioria teve algumas dificuldades em surfar as ondas com menos de meio metro do Hurley Australian Open.

Depois da derrota de Zé Ferreira no dia anterior, estavam ainda me prova mais quatro portugueses: Frederico Morais, Tiago Pires – que regressa assim oficialmente à competição, Marlon Lipke e Vasco Ribeiro.

O primeira a entrar na água foi Frederico Morais, e que tinha pela frente Mitch Crews e dois japoneses, Takumi Nakamura e Hiroto Arai. Foi um heat renhido com todos os surfistas a fazerem ondas médias pelo que a qualquer momento qualquer surfista poderia acabar por vencer. Morais encaixou duas notas na casa dos cinco pontos que o colocaram em segundo lugar literalmente até ao segundo final, altura em que o japonês Arai arrancou numa onda a necessitar de um 6.03 e que acabou por receber um 6.07, empurrando Morais para o terceiro lugar e para fora do campeonato por uns miseráveis 0.04 pontos!

Seguiu-se Tiago Pires que voltou assim à competição depois da sua longa lesão no joelho em 2013. Pires tinha pela frente Caio Ibelli, Ian Gentil e Hiroto Ohhara e, infelizmente, ao contrário do heat de Morais, todos os surfistas excepto o português conseguiram garantir uma nota acima dos 7.50, o que complicou bastante a vida a Pires. Ohhara acabou por meter um 8.07 e um 7.50 como melhores notas acabando o heat em primeiro e, logo atrás de si, ficou o brasileiro Ibelli com a melhor onda do heat, um 9.40, e uma nota média, um 5.47. Ian Gentil acabou em terceiro e o nosso português em quarto lugar.

Logo de seguida tivemos o power house, Marlon Lipke, na água mas o surfista residente no Algarve acabou por não conseguir encontrar uma segunda onda boa para passar o heat. Foi mais um heat de notas médias para todos os surfistas mas todos os outros acabaram por fazer uma segunda onda melhor que a segunda do português, que acabou o heat em quarto.

No último heat do dia tínhamos o último português, Vasco Ribeiro. O surfista da Poça foi directamente do Hawaii para a Austrália e “saltou” directamente de ondas tubulares e cavernosas de 4 metros em Pipeline para ondas moles de 40 cm na Austrália. Mas isso em nada impediu o júnior português de mostrar o seu surf, e com a sua velocidade e power de frontside, metendo o tail de fora com muita água no ar, Ribeiro fez uma nota de 8.43 – onda que podes ver no vídeo no final desta notícias – à qual juntou um 6.33, garantindo assim o segundo lugar do heat. Santiago Muniz foi primeioro e eliminados ficaram Mitchell Parkison e Kai Otton.

Realizou-se ainda o WQS feminino onde está a portuguesa Carina Duarte que conseguiu garantir o seu lugar no round seguinte juntamente com Bruna Schimtz.

O Hurley Australian Open of Surfing voltará esta noite pelo que tens mesmo de apoiar os dois únicos surfistas nacionais ainda em prova, Vasco Ribeiro e Carina Duarte. Para tal, só tens de carregar aqui para veres tudo ao vivo!

 

Comentários