O MEO Rip Curl Pro Portugal está a poucos dias de começar, o que significa que muito em breve os melhores surfistas do planeta estarão a “incendiar” as ondas portuguesas.

Um ponto muito interessante deste ano, que comemora 10 edições do evento em Portugal, será a disputa pelo título mundial. O campeão mundial de 2018 dificilmente será coroado no nosso país, como aconteceu em 2016, mas esta disputa será seguramente alvo de muita acção na água. Gabriel Medina, Filipe Toledo e Julian Wilson encontram-se muito próximos no ranking e procuram melhorar as suas posições antes de chegarem à prova final, em Pipeline.

A representar Portugal neste evento estará novamente Frederico Morais, o único surfista luso que faz parte do Championship Tour a tempo inteiro, e mais dois surfistas que prometem fazer estragos. O primeiro a conseguir um wildcard foi Miguel Blanco, que saiu vencedor na última etapa da Liga MEO Surf de uma disputa com mais 6 surfistas para o título e a presença em Peniche. Esta é a sua segunda presença numa etapa do CT e será sem dúvida um nome a ter em conta nesta prova.

Vasco Ribeiro era o grande favorito na disputa que foi vencida por Blanco, mas acabou por assegurar mais uma presença nesta etapa como wildcard da WSL. Ribeiro foi 3º classificado na sua primeira presença numa etapa deste circuito, em 2015, e este ano terá a sua 3º oportunidade de participar na prova e novamente dar muito trabalho aos tops “residentes”.

Outro wildcard, da Rip Curl, patrocinador do evento, é o jovem brasileiro Samuel Pupo, que é claramente um dos grandes nomes em ascensão desta marca. “Sammy”, irmão de Miguel Pupo, é conhecido pelo seu surf progressivo e terá em Supertubos uma oportunidade única de mostrar um repertório mais completo.

O período de espera do MEO Rip Curl Pro Portugal começa a 16 de Outubro e vai até dia 27. Acompanha tudo em directo AQUI!

 

Comentários