Mais uma vez o Pro Santa Cruz presented by Noah Surf House, prova de 3.000 pontos do circuito de qualificação da WSL, arrancou cedo e com ondas sólidas.

Logo no primeiro heat do round 4 estava um dos quatro surfistas portugueses ainda em prova, Vasco Ribeiro, que tinha como adversários Paul Cesar Distinguin, Slade Prestwich e Gearoid McDaid. Vasco apanhou muitas ondas, apostando bastante nas esquerdas, o que acabou por ser uma boa opção. Com as duas melhores notas do heat, 6.5 e 5.77, Ribeiro venceu com alguma vantagem, deixando Distinguin em segundo lugar.

Três heats mais tarde aconteceu uma das surpresas do evento, a eliminação de Ethan Ewing. O australiano é um dos mais talentosos surfistas do planeta mas tem encontrado dificuldade em mostrar o que vale em competição. Ewing perdeu para a dupla brasileira, Luel Filipe e Vitor Mendes.

Infelizmente tanto o wildcard da prova, Guilherme Fonseca, como o big wave rider Nicolau Von Rupp foram eliminados. Ambos surfaram bem, com Fonseca eliminado por menos de um ponto e Von Rupp também perto da qualificação a fase seguinte.

Na última bateria da fase, e do dia, estava Frederico Morais, num confronto com John Mel, Andy Criere e Ugo Robin. Kikas começou a atacar cedo, com uma esquerda cheia de manobras mas as secções não eram muito verticais. No entanto, as duas ondas que se seguiram permitiram manobras mais fortes e a poucos minutos do fim o luso encontrava-se em segundo lugar atrás de John Mel. A dois minutos do fim Criere, um ex-campeão desta etapa, fez alguns snaps fortes para passar para primeiro lugar e empurrar Morais para 3º lugar. Todos surfaram ondas nos minutos finais e Frederico, a precisar de 4.34 pontos recebeu 4.5 e virou o resultado a seu favor, garantindo assim uma vaga para a fase seguinte.

Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI!

Heats com surfistas portugueses
Round 5
Heat 1 | Vasco Ribeiro x Timothee Bisso x Theo Fresia x Vitor Mendes
Heat 7 | Mitch CrewsLucas Silveira x Ruben Vitoria x Frederico Morai

Comentários