O ano mal começou e uma etapa nova no tour é já candidata a prova do ano. O Pro Taghazout Bay, prova QS realizada em Marrocos, tem tido ondas muito boas de ponta a ponta e no dia final não foi excepção.

Mais uma vez o campeonato começou em Ancre Point e Kanoa Igarashi estava novamente no primeiro heat. O nipónico com residência em Portugal venceu todas as baterias até aqui mas desta vez foi superado pelo perigoso backside de Nat Young que, com notas de 8.33 e 8.40 venceu a bateria por menos de um ponto.

Seguiu-se um confronto com algum historial. Jake Marshall tem ao longo dos anos feito algumas baterias importantes contra os dois melhores portugueses da actualidade, entre as quais se destacam uma derrota para Vasco Ribeiro por muito pouco no World Junior Championship da Ericera, e uma vitória sobre Frederico Morais em Tápia em 2019. Vasco mais uma vez abriu bem a bateria, com uma nota de 7.67 e mesmo não tendo conseguido um back up melhor que 2.87 pontos acabou por ser mais que suficiente para vencer a bateria, já que Marshall não conseguiu melhor que um par de notas de 3 pontos.

Frederico Morais estava logo no heat seguinte contra Tristan Guilbaud e tratou de abrir a bateria com uma onda cheia de manobras fortes, para receber 7.5 pontos. De seguida o português usou a prioridade para bloquear Guilbaud e fazer mais uma nota sólida, de 5.67 pontos e melhorar a sua situação, enquanto que Tristan respondeu na onda seguinte com uma nota de 5.53. A poucos minutos do fim o francês precisar de 7.64 para virar o resultado a seu favor mas Kikas ainda melhorou a sua situação com uma nota de 7.6 pontos, aumentando mais a fasquia para o seu adversário, que ficou a precisar de 8.87 para virar o resultado. A situação não mudou mais e Morais garantiu 100% de sucesso luso para os portugueses nesta fase, qualificando-se também para as meias finais.

Acompanha a evolução desta prova AQUI!

Heats com portugueses
Meias finais
Heat 1 | Nat Young x Vasco Ribeiro
Heat 2 | Frederico Morais Alonso Correa

Comentários