Depois de brilhar no round 2, Vasco Ribeiro qualificou-se para o round 3 onde teria como adversário o líder do Championship Tour, John John Florence.

Não seria a primeira vez que este surfista enfrentava nomes deste gabarito numa prova do CT. Em 2015, Vasco, em conjunto com Frederico Morais, colocou o seu nome (mais uma vez) no mapa, batendo Adriano de Souza, Michel Bourez, Owen Wright e Jeremy Flores a caminho de um histórico 3º lugar no MOCHE Rip Curl Pro Portugal.

Desta vez Ribeiro tinha o mesmo adversário que Frederico Morais na etapa de 2016, que chegava a Portugal numa posição semalhante ao ano passado, na pole position a disputar o título mundial.

John John Florence, pelas suas capacidades como tube rider e pela forma que tem apresentado ao longo do ano, era o claro favorito para vencer o heat mas era visível que Vasco Ribeiro nunca seria subestimado.

O heat começou mal para o luso, que apanhou um close out, enquanto que John John deu um bom tubo para a esquerda, seguido de um aéreo impressionante que, se tivesse acertado teria garantido uma nota excelente, e um longo tubo para a direita que lhe rendeu 6 pontos.

A precisar de uma combinação baixa, Vasco apanhou uma boa direita, bem atrás do pico e depois de um longo tubo acabou a onda com um manobra forte na junção, que lhe rendeu a nota de 7.83. Florence fez mais um grande tubo para a esquerda, recebendo 8.67, e deixando o português a precisar de apenas 6.92. Foi aí que os dois se separaram, Vasco ficou no pico mais sul do palanque, e John John mais para norte.

Ribeiro tinha prioridade quando os dois se juntaram novamente e apanhou uma esquerda como resposta, quase acertando um aéreo de backside na saída. A onda era mais pequena que outras que entravam no line up, e os júris penalizaram um pouco a nota, que saiu apenas 5.9. A onda seguinte foi de John John e apesar de também ter feito um tubo de backside e de ter acertado o aéreo reverse no final, sofreu do mesmo critério que a de Vasco e apenas deu 5.77 pontos, não melhorando a sua situção.

Na próxima onda, a dois minutos do fim, Vasco fez mais um tubo, que não mudou a situação e o heat acabou com a vitória de John John. Mesmo assim pode dizer que foi um grande confronto, compravando que o surfista da Poça está ao nível da elite do surf mundial.

O outro surfista português em prova, Frederico, encontra-se no heat 8, contra Michel Bourez. Acompanha toda a acção em directo AQUI!

Restantes heats do round 3
Heat 7: Jordy Smith VS Josh Kerr
Heat 8: Michel Bourez VS Frederico Morais
Heat 9: Joel Parkinson VS Kanoa Igarashi
Heat 10: Adriano de Souza VS Miguel Pupo
Heat 11: Mick Fanning VS Caio Ibelli
Heat 12: Gabriel Medina VS Ethan Ewan

Comentários