Como já era esperado o dia 3 do Allianz Sintra Pro foi uma consolidação do que se tinha assistido nos dias anteriores e no final os vencedores não poderiam ser mais justos. A categoria masculina começou com um heat que foi um bom exemplo das mudanças de guarda. Há alguns anos atrás Justin Mujica dominava este circuito e surfistas como Miguel Blanco ainda eram apenas esperanças, com muito potencial e muito para onde crescer. Em 2017 já é a geração de Blanco que manda no circuito, apesar de Justin também ter mostrado muito bom surf para chegar a esta fase. Contas feitas, as notas na casa dos 7 pontos de Miguel deixaram Mujica a precisar de fazer uma onda excelente, algo que não aconteceu.

Seguiu-se o confronto de dois surfistas “internacionais”, que correm o QS mas que se baseiam em Portugal, Gony Zubizarreta e Kiron Jabour, que era um dos mais esperados mas que não chegou a “pegar fogo”. Gony estava mais sincronizado com as melhores ondas e acabou por também deixar Jabour a precisar de um 9.

Depois de um dia cheio de upsets, havia quem apontasse para Francisco Alves como um forte candidato a bater o surfista mais em forma da prova, Vasco Ribeiro, no heat 3. E foi o que esteve perto de acontece, perto do fim Alves liderava enquanto que Vasco precisava de 7.3 mas, como já nos tem habituado, o surfista da Poça conseguiu fazer 8.65 pontos na sua penúltima onda e ainda melhorou o seu back up na onda seguinte, para avançar para as meias finais.

Para terminar a fase, Pedro Henrique abriu com duas ondas muito fortes para meter pressão no surfista mais jovem desta fase, João Moreira, que não conseguiu repetir o surf que fez nos heats anteriores e acabou eliminado. Nas meias finais Miguel Blanco e Vasco Ribeiro confirmaram mais uma vez os seus estatutos de favoritos à vitória, derrotando Gony e Pedro a caminho da final.

A final do MOCHE Groms Cup foi dominada por nomes que, com toda a certeza, em poucos anos estarão a dominar a Liga. Afonso Antunes foi o grande campeão, segundo de Guilherme Ribeiro, Joaquim Chaves, João Vidal, Vasco Cordeiro e Afonso Candeias.

Já a categoria feminina defrontou Carol Henriques e Mafalda Lopes. Se Lopes foi a grande revelação do evento, mostrando muito bom surf ao longo da prova, Carol era a favorita e fez justiça ao estatuto, vencendo mais uma prova e colocando-se mais perto do bi-campeonato.

A final masculina foi um heat de notas altas e foi Blanco quem começou melhor, com uma onda de 8 pontos. No entanto Ribeiro respondeu com ondas de 9 pontos, seguida de 8.65, o que deixou Miguel Blanco a precisar de uma nota de 9.66. No fim estas ondas acabariam por ser as decisoras e Vasco Ribeiro levou para casa mais um troféu de vencedor e consolidou a sua liderança do circuito.

A etapa decisora destes títulos será o Bom Petisco Cascais Pro, realizada entre 14 e 16 de Setembro entre a Praia de Carcavelos e o Guincho.

Comentários

Deixar uma resposta