Quando Tyler Wright se estreou no WWT, em 2011, começou o ano com uma final no Roxy Pro. Na altura tinha 17 anos e parecia destinada a um título mundial (ou mais). Mas o nível no tour feminino tem explodido nos últimos anos e para conseguir um título mundial é preciso muito surf e experiência.

Tyler acabou o ano em 4º lugar, com potencial para subir. Mas 2012, apesar de ter conseguido bons resultados e ter acabado novamente no top4, Tyler não parecia estar a acompanhar as outras “melhores do mundo”. O que vale é que, num ano novo, todas começam do zero.

Wright já estava qualificada para as meias finais mas tinha a campeã mundial em título no seu caminho, Stephanie Gilmore. O mar estava com cerca de um metro, mas bastante quebrado. Os júris estavam com dificuldade em perceber que tipo de ondas iam julgar, apesar de terem assistido a uma expression session masculina antes. Acabaram por perceber que este seria um dia de poucas manobras por isso as manobras mais fortes seriam muito bem pontuadas, mesmo que fossem poucas em quantidade. Tyler tem uma manobra quase patenteada que ajudou muito nesta vitória, um snap a tirar o tail, que foi fatal neste heat para Gilmore.

Na segunda meia final as eternas rivais Carissa Moore e Sally Fitzgibbons disputaram um heat “morno” de onde Sally saiu vencedora. A final foi muito equilibrada. Fitzgibbons começou com duas ondas de 8.33 enquanto que Wright tinha uma onda de 8.77 e um 7.33. No fim, apanhou uma onda precisar de 7.89 mas ela não tinha potencial para essa nota. Já de volta ao pico, e sem prioridade, Sally não acreditou no potencial de uma onda que Tyler apanhou e transformou num 9.2, vencendo assim venceu a primeira etapa do ano!

Depois ainda houve tempo para meter os primeiros 4 heats dos homens. Joel Parkinson derrotou o wildcard Brent Dorrington enquanto que o outro wildcard, o perigoso Dane Reynolds, despachou o top5 de 2012, Adriano de Souza. Depois foi a vez de Taj Burrow eliminar (na sua última onda) o brasileiro Willian Cardoso e enquanto que Josh Kerr despachou Patrick Gudauskas.

Heats do round 2 por realizar:
Heat 5: Owen Wright (AUS) vs. Dusty Payne (HAW)
Heat 6: Jeremy Flores (FRA) vs. Raoni Monteiro (BRA)
Heat 7: C.J. Hobgood (USA) vs. Tiago Pires (PRT)
Heat 8: Adrian Buchan (AUS) vs. Nat Young (USA)
Heat 9: Damien Hobgood (USA) vs. Adam Melling (AUS)
Heat 10: Kieren Perrow (AUS) vs. Filipe Toledo (BRA)
Heat 11: Kai Otton (AUS) vs. Glenn Hall (IRL)
Heat 12: Sebastian Zietz (HAW) vs. Kolohe Andino (USA)

Acompanha tudo em directo AQUI!

(Os destaques do dia)

YouTube Preview Image
Comentários

Os comentários estão fechados.