Tomás Fernandes eliminado no round 6. Armada Nacional segue para Sul.

publicado há 2 meses por 0

Tomás Fernandes em acção!
Tomás Fernandes em acção!

A segunda investida nacional nos QSs Australianos não correu da melhor forma mas foi um pouco melhor comparada com a primeira!

Depois da eliminação de Pedro Coelho, Jácome Correia e Luís Perloiro ontem, restava Tomás Fernandes para defender as cores nacionais, que se encontrava assim na mesma situação de há uma semana atrás.

E se essa etapa não só foi altamente atípica para as cores das quinas – talvez tenha sido o primeiro QS onde nenhum português avançou um heat pela primeira vez -, como para Tomás Fernandes, que não conseguiu encontrar nem uma onda para surfar devido às fracas condições, sendo eliminado com zero pontos, algo atípico mas não incomum na História do Surf Mundial.

Em Cabarita Beach, Tomás Fernandes fez questão de limpar esse azar e voltar a encontrar o caminho das vitórias. Foi um heat renhido com todos os surfistas a fazerem notas na casa dos 7 pontos mas Tomás não vacilou, garantiu um 6.35 como sua segunda melhor nota, e o resultado final foi um sólido primeiro lugar em termos de média, 13,45 (em 20). Fernandes avançava assim para o round 6 onde ia defrontar Wade Carmichael, Ty Watsom e Te Kehukehu Butler.

E Fernandes voltou mesmo a vestir a lycra de competição umas horas mais tarde, naquele que acabou por ser o último heat do dia. “Tommy” esteve mais uma vez muito bem no heat, mostrando o seu bom surf, mas desta vez o resultado acabou por não ser o mesmo que no heat anterior. Foi uma batalha renhida entre os quatro surfistas mas Carmichael e Watson acabaram por levar a melhor sobre Butler e o nosso português, que terminou o heat com um média de 12.80, empatado com o terceiro.

Terminou desta foma a prestação lusa em mais um QS1000, e a armada portuguesa inicia agora mais uma descida pela costa leste Australiana para competir no próximo QS, o Komunity Project Great Lakes Pro, que começará já no dia 7 de Fevereiro, mais um QS1000.

Neste momento Frederico Morais encontra-se também em águas australianas mas o seu nome não está na lista de surfistas que irão competir. Fica a questão se Morais irá usar este QS só para se habituar à licra ou se o fará apenas no próximo QS que é já um 6000 pontos (e que é o cenário mais provável), e no qual estará também Vasco Ribeiro, Nicolau Von Rupp e Miguel Blanco.

Comentários