Pelo terceiro dia consecutivo o Barbados Surf Pro foi à água, mais uma vez com ondas pequenas mas bastante divertidas no point break de Drill Hill Beach. Os dois portugueses ainda em prova na categoria masculina estavam no mesmo heat, o 14º do round 2 contra Beyrick De Vries e Jacob Burke.

Tomás Fernandes abriu com uma onda muito forte, um 5.33, que acabaria por ser a segunda melhor nota do heat. Mesmo com um back up fraco, de 3.77, Tomás liderou o heat muito tempo, enquanto que Beyrick ocupava a segunda posição com um par de notas 4. Miguel Blanco não baixou os braços e com uma onda bem “limpa”, cheia de rasgadas “saltou” para segundo lugar e logo de seguida fez mais uma onda boa e ocupou o primeiro. Fernandes não gostou muito de sair da liderança e respondeu com uma onda com três grandes batidas de backside, voltando ao primeiro lugar com a melhor nota do heat, deixando Blanco e segundo, situação que não mudou até ao fim do heat e os dois lusos seguiram para a fase seguinte.

Na fase seguinte Miguel Blanco tinha como adversários três surfistas brasileiro, Bino Lopes, Marcos Correa e Luel Felipe. A “equipe verde e amarela” conseguiu dominar a bateria, escolhendo as melhores ondas e deixando Miguel a precisar de uam nota de 8.17 para avançar.

O heat seguinte, que defrontava Weslley DantasDavey Cathels, Tomás Fernandes e Marc Lacomare teve muitas notas altas. Fazendo ondas de 6.67 e 8.40, Tomás poderia ter vencido qualquer heat desta fase, mas neste não chegou para o segundo lugar. Isto porque Dantas fechou o heat com duas notas muito fortes e venceu a bateria enquanto que Cathels fez uma onda quase perfeita, pontuando 9.4 e roubando a outra posição de qualificação por apenas 0.16. Até Lacomore surfou bem, fazendo 7.9 na sua única onda.

Ao fim deste dia de prova apenas sobrava uma presença lusa, Teresa Bonvalot, que ainda não se estreou nos Barbados. O seu heat é o segundo do round 2, contra Zoe McDougall, Leilani McGonagle e Leticia Canales Bilbao. Acompanha a evolução desta prova em directo AQUI.

Comentários