A notícia chegou que nem uma bomba, Tiago Pires não poderá entrar no MOCHE Capítulo Perfeito presented by Rip Curl por impedimento da ASP, uma vez que os atletas do circuito mundial apenas podem competir em provas sancionadas por esta entidade.

A verdade é que muito recentemente aconteceu o mesmo com Kelly Slater. O 11x campeão do mundo queria entrar no Mavericks Invitational, campeonato de ondas grandes, mas este evento também não era homologado pela ASP, logo Slater optou por não entrar (podes rever essa notícia aqui). Optar pois no fim do dia Slater poderia entrar mas ficaria sujeito a pesadas multas e a perder o seu seeding, algo ele, nem nenhum outro surfista do WCT, quereria.

Tiago Pires, sendo um surfista do WCT, não é excepção a esta regra e por isso mesmo não poderá entrar no MOCHE Capítulo Perfeito, evento que, como sabes, irá oferecer 10.000 dólares ao surfista que melhor dominar os tubos de Supertubos durante um dia de competição em condições épicas.

De relembrar que Tiago Pires, vencedor da primeira edição do MOCHE Capítulo Perfeito, o ano passado, recebeu por isso um wildcard (entrada directa) para a edição este ano e era, obviamente, o mais forte candidato à vitória.

Foi com tristeza que recebi a notícia de que não vou poder participar neste evento, onde tenho muita vontade de competir pela oportunidade de surfar nos Supertubos com pouca gente dentro de água e por ser um bom treino para o Rip Curl Pro Portugal (etapa portuguesa do Circuito Mundial) em Outubro.”, disse Tiago Pires. “No entanto, percebo perfeitamente a posição da ASP e a sua estratégia de evitar que os surfistas do Top 34 participem em eventos que possam representar uma ameaça para o World Tour em termos de patrocínios. Embora o MOCHE Capítulo Perfeito seja um campeonato que não interfere com os parceiros do Circuito Mundial, considero que a ASP fez bem em não autorizar a minha participação, pois se abrisse uma exceção para mim teria de fazer o mesmo com os restantes 33 atletas.”, concluiu.

Tiago Pires já avançou também que mesmo não podendo competir estará em Supertubos a assistir ao evento caso se encontre em Portugal.

E quem vai ficar com o lugar de Tiago Pires no MOCHE Capítulo Perfeito? A organização manteve o critério da atribuição de wildcards e por isso o “sortudo” foi o 3º classificado da etapa anterior (uma vez que o 2º, Ivo Cação, já estava na edição deste ano), Ivo Santos! Assim, o surfista da Costa da Caparica, que é um dos mais atirados e melhor tube riders portugueses, voltará a ter hipótese de surfar Supertubos com condições de luxo para batalhar pelo título de melhor tube rider do MOCHE Capítulo Perfeito.

De relembrar que o evento está em período de espera até dia 13 de Março.

 

Comentários

Um comentário a “Tiago Pires impedido de entrar no MOCHE Capítulo Perfeito”

  1. Sendo assim o vencedor do ano passado é o nosso amigo @ivo cação, lol.