Tiago Pires garante-se no round 2 do Vans US Open

publicado há 2 anos por 0

VANS-US-OPEN-OF-SURFING-DIA-1-2015

Huntington Beach, na Califórnia, é uma das praias mais conhecidas no mundo do surf e tem um longo historial de grandes eventos. Infelizmente para os surfistas e público, não é pela qualidade das suas ondas que é tão conhecida.

As ondas neste primeiro dia do Vans US Open of Surfing, uma etapa QS 10.000, estavam bastante razoáveis para esta onda, o que não é dizer muito sobre a sua qualidade. Mesmo as ondas boas abriam para a esquerda ou para a direita e no fim obrigavam sempre os competidores a andar aos saltinhos para conseguir mais uns pontos no inside.

Foram as condições com que Tiago Pires e Zé Ferreira tiveram de lidar no heat contra Michael Rodrigues e Glenn Hall. No início parecia que os dois lusos estavam mal adaptados às condições devido ao excesso de ondas boas em Portugal, enquanto que Rodrigues e Hall pontuavam bem e seguravam os dois lugares de qualificação. Até que Saca começou a “carburar” e apesar de ter ficado distante do primeiro lugar do brasileiro voador (Michael Rodrigues), garantiu um segundo lugar sólido com Glenn Hall em 3º. Infelizmente Zé Ferreira seria eliminado pois não conseguiu apanhar qualquer onda com potencial, uma posição que aconteceu a vários competidores neste dia.

Tomás Fernandes foi um deles. Os seus adversários eram o top do WCT Keanu Asing, o ex-top Nathan Hedge e o wonderkid bem conhecido pelos português Kanoa Igarashi. Kanoa acabou com duas ondas fortes e venceu o heat, seguido de Hedge, com Asing em 3º. O surfista da Ericeira não apanhou as ondas certas e apenas conseguiu produzir um par de notas de 4 pontos, sendo eliminado a precisar de 9.10.

Vasco Ribeiro competiu umas horas mais tarde e foi o surfista luso que surfou mais soltinho neste dia. Apesar de não ter tido muita sorte nas esquerdas trabalhou muito bem duas direitas com algumas manobras explosivas e a meio da bateria liderava. Entretanto Fred Patacchia fez também duas ondas fortes e passou para a frente, enquanto que Steven Pierson precisava de uma nota mediana para passar para segundo e Jonathan Gonzalez precisava de um pouco mais. Vasco ainda melhorou a sua posição, mas muito pouco e no fim teve de marcar Pierson. Nos últimos segundos apostou numa direita que não tinha qualquer potencial e Steven facturou uma onda do set logo de seguida. O tahitiano não arriscou muito mas como era uma das maiores ondas do dia o júri deu-lhe a nota que precisava e o português era eliminado já depois do toque.

A prova parou pouco depois, no heat 12, o que deixou os outros três surfistas portugueses paa o segundo dia de prova. Acompanha tudo em directo AQUI!

Os heats com portugueses:
Round 1
Heat 14 | Caio Ibelli x Alex Ribeiro x Soli Bailey x Nic Von Rupp
Heat 15 | Ricardo Christie x Connor O’Leary x Granger Larsen x Marlon Lipke
Heat 17 | Adrian Buchan x Yadin Nicol x Frederico Morais x Takami Yasei

Round 2
Heat 1 | Pat Gudauskas x Ryan Callinan x Tiago Pires x Adam Melling

 

Comentários