Teresa Bonvalot termina em 5º lugar no World Junior Championship 2017

publicado há 4 meses por 0

teresa-bonvalot-termina-em-5-lugar-no-wjc-2017

A acção não parou depois do round 3 feminino no World Junior Championship 2017 na Praia de Kiama, NSW, Austrália. A prova seguiu para o round 4 da categoria masculina e logo no primeiro heat perdeu o último europeu em prova.

Marco Mignot encontrou forte oposição da parte de Mateus Herdy e Jordy Maree e mesmo tendo fechado com a segunda melhor nota da bateria foi pouco, e tarde, e foi eliminado. Dois heats depois Reef Heazlewood surpreendeu Griffin Colapin e Weslley Dantas com uma vitória, deixando os seus adversários na disputa pela segunda vaga e foi o norte-americano, Griffin, quem seguiu em frente.

De volta à prova feminina, Mahina Maeda teve um heat fácil contra Minori Kawai, que não conseguiu mostrar o seu melhor e foi eliminada. De seguida Brisa Hennessy garantiu uma presença havaiana na final ao bater Kobie Enright. Ariane Ochoa passou quase todo o seu heat a perseguir a liderança de Zoe McDougall, algo que conseguiu fazer nas últimas duas ondas, vencendo o heat.

Teresa Bonvalot começou muito bem o seu heat contra Macy Callaghan com ondas de 6.33 e 5.77. Mas na segunda metade do heat a australiana mostrou o seu melhor surf de backside e em poucos minutos fez duas ondas fortíssimas para deixar a portuguesa a precisar de 8.77. No fim Teresa ainda surfou uma longa direita mas as suas manobras não foram tão críticas e apenas recebeu 5.9 e acabou eliminada. Com o resultado Teresa terminou em 5º lugar entre as melhores surfistas do mundo com 18 anos ou menos!

A prova continuou e Macy avançou até à final onde encontrou a seed número 1 do evento, Mahina Maeda. Seria a 3º final consecutiva para a havaiana mas, tal como no ano passado, não conseguiu vencer e Callaghan ficou com o título mundial.

Entre os homens a final reuniu os dois nomes mais badalados do evento, Ethan Ewing e Griffin Colapinto. O norte-americano tinha surfado muito até à final mas as condições estavam bastante difíceis e não conseguiu chegar aos 2 pontos. Com ondas de 6.17 e 5.17 Ethan combinou Colapinto e sagrou-se campeão mundial júnior!

Comentários