Pelo quinto dia consecutivo o Cabreiroá Pro Las Americas avançou, desta vez com ambas as categorias.

Três surfistas portuguesas ainda se encontravam em prova na categoria feminina e, uma delas, Teresa Bonvalot, estava logo no primeiro heat. Em ondas de meio metro, sem vento, foi a peruana Sol Aguirre a primeira fazer uma nota forte, 7.17, enquanto que a portuguesa mais tarde respondeu com uma nota de 7.77. No entanto o seu back up foi mais fraco, acabando em segundo lugar enquanto que Garazi Sanchez-Ortun e Rachel Presti ficaram de fora.

No heat seguinte estavam as duas outras surfistas lusas, Yolanda Sequeira e Francisca Veselko. A algarvia continuou com o seu ritmo dos heats anteriores, vencendo com larga vantagem devido a notas de 8.07 e 7.23. Já Veselko poderia ter-se juntado a ela nas meias finais caso tivesse conseguido apanhar uma das melhores ondas que apareceram no heat, quando tinha prioridade, mas não foi o caso e terminou em 3º, com Ariane Ochoa em segundo e Peony Knight em quarto.

Nas mais finais man-on-man aconteceu mais um super heat luso. Yolanda Sequeira e Teresa Bonvalot estavam na mesma bateria, uma repetição de muitas outras baterias em fases finais da Liga MEO e não só. Os resultados têm variado muito entre estas duas surfistas e desta vez foi Bonvalot quem levou a melhor, com notas de 6.67 e 8, seguindo para as meias finais onde terá como adversária outra surfista que conhece bem, a basca Ariane Ochoa.

Na prova masculina já só restava um representante do nosso país, Pedro Henrique, que não conseguiu repetir o surf que fez nos heats anteriores, acabando eliminado numa bateria vencida pelo alemão Lenni Jensen.

Acompanha a evolução desta prova AQUI!

 

Comentários