Pelo segundo dia consecutivo a Praia do CDS foi o palco de boas ondas e grandes performances. As ondas estavam um pouco maiores, quebrando regularmente com um metro e pouco vento. Também como no round anterior o local e vencedor desta prova em 2013, Francisco Alves, começou o dia com uma vitória no primeiro heat do round, mostrando estar em grande forma.

Logo de seguida Vasco Ribeiro repetiu a sua estratégia de garantir o seu heat nas esquerdas e depois “explodir” nas direitas, conseguindo assim uma média altíssima.

Frederico Morais também venceu, num heat difícil de julgar em que Joackim Guichard, Guilherme Fonseca e João Guedes disputaram taco a taco o segundo lugar, tendo Guichard saído “vencedor” deste confronto dentro do confronto.

Depois surgiu a primeira revelação do dia, Justin Mujica, que no dia anterior tinha mostrado potencial para chegar às fases finais, era eliminado. Não por falta de surf, mas por alguma razão Mujica saiu a meio de uma onda com potencial, não capitalizando nessa oportunidade. Entretanto o “silent killer” do campeonato, Gony Zubizarreta, disparou na liderança, sendo seguido por um sólido Ruben Gonzalez. Perto do fim Justin precisava de pouco mais de 5 pontos mas na única onda boa que apanhou foi “dropinado” por Luís Perloiro, que ficou com uma interferência, e isso ditou a sua eliminação.

Entretanto o vento entrou e deteriorou bastante as condições, apenas para voltar a acalmar pouco tempo depois, vendo-se de imediato uma melhoria nas ondas. Ainda no round de 32, Miguel Blanco, Marlon Lipke, Nicolau Von Rupp e Zé Ferreira venceram os seus heats nesta fase em que poucos top seeds foram eliminados.

O primeiro heat da prova feminina entrou no início da tarde, já com as condições mais deterioradas. Teresa Bonvalot, Keshia Eyre e Camila Kemp foram quem mais se destacou, já que Carina Duarte, Ana Sarmento e Francisca Santos também mostraram bom surf mas com médias mais baixas devido às condições.

O round de 16 teve algumas das melhores performances de sempre da Liga MOCHE. Vasco Ribeiro mostrou mais uma vez que em 2014 não há espaço para azares ou erros e “dilacerou” as direitas como mais nenhum outro surfista até aqui nesta prova, terminando com uma média altíssima. Joackim Guichard, Francisco Alves e Ruben Gonzalez bateram-se muito pela segunda vaga e apesar de todos terem ficado muito próximos foi Ruben o mais forte e avançou para a fase seguinte.

Frederico Morais teve de passar mais um heat em segundo neste campeonato, algo que não aconteceu muitas vezes em 2013. Curiosamente foi novamente Gony Zubizarreta que venceu o confronto, com nada mais nada menos que a melhor media de toda a prova. Apesar do seu segundo lugar Frederico Mostrou-se muito forte, com fortes carves e manobras poderosas na junção. De fora ficaram Eduardo Fernandes e Luca Guichard, que não conseguiram competir no mesmo ritmo.

O resto da fase não foi tão impressionante como os heats anteriores, mas compensou por ter baterias mais equilibradas. Tomás Fernandes provou que os seus resultados do ano passado não foram um fluke, e garantiu-se nos quartos de final com uma vitória. Marlon Lipke alternou com Fernandes na liderança tendo acabado em segundo lugar. Filipe Jervis também mostrou bom surf, tendo inclusive feito uma onda no fim, com duas fortes manobras no pocket e uma na junção, que muitos acharam que deveria recebido uma pontuação mais alta e a qualificação.

No último heat perderam dois surfistas que, pela sombra, tinham feito uma boa prova até esta fase, Luís Eyre e Ivo Cação. Luís continua em constante evolução, trocando os aéreos por manobras mais de rail e com power, e sendo recompensado por isso com boas notas. Já Ivo passou alguns heats difíceis, apesar de não estar “no seu mar” mostrou que se está a tornar num competidor muito completo. No entanto nenhum dos dois conseguiu travar Nicolau Von Rupp e Zé Ferreira, que assim se garantiram nos quartos de final man-on-man.

Com o fim desta fase realizou-se a Malibu Expression Session que foi vencida por André Faria com um aéreo reverse de backside bastante invertido e completado “sem espinhas”.

O check in para o último dia de prova foi marcado para as 9 horas de amanhã. Acompanha tudo directo AQUI!

Comentários

Os comentários estão fechados.